Dracena de Madagáscar – Família Ruscaceae

Nome Popular: Dracena de Madagáscar, dracena
Nome Científico: Dracaena marginata
Família: Ruscaceae
Divisão: Angiospermae
Origem: Madagascar
Sinonímia: Dracaena bicolor, Dracaena concinna, Dracaena cincta

A Dracena de Madagáscar é uma planta arbustiva, ramificada, de aspecto exótico e escultural, que pode alcançar até 5 metros de altura. Suas folhas são longas, lineares, com cerca de 30 a 90 cm de comprimento e dispostas em roseta no ápice dos ramos.

Na planta original as folhas apresentam coloração verde escura com margens vermelhas estreitas.

No entanto, actualmente há muitas variedades hortícolas, com folhas de largura e comprimento diferentes, assim como exemplares tricolores, com listas de coloração branca, creme ou rosada.

Dracena é o nome de um género de plantas possuidor de várias espécies arbóreas, sendo as mais comuns arbustos de porte médio utilizados na formação de maciços para a decoração de jardins, e algumas espécies maiores, conhecidos como dragoeiros, que atingem estaturas bem elevadas, que graças a isto são classificadas como árvores.

Dracena de Madagáscar - Família Ruscaceae

Dracena de Madagáscar foto

As dracenas geralmente apresentam grupos de folhas alongadas e estendidas de forma arredondada, formando círculos ou semicírculos, ficando em alguns casos com a aparência da palma de uma mão de muitos dedos. A coloração das folhas variam desde tons de verde, por vezes com listas variadas, até vermelho escuro.

Esta dracena é excelente para interiores, e deve ser colocada em ambientes com boa iluminação, além de vasos grandes, que permitam seu desenvolvimento saudável. Seus ramos podem ser tutorados para que fiquem retorcidos, de efeito mais escultural. A manutenção restringe-se à remoção das folhas baixas e velhas, e adubações anuais, além das regas semanais. No paisagismo, destaca-se plantada isolada ou em grupos, em jardins contemporâneos, tropicais e de pedras. O crescimento da planta é de lento a moderado.

Devem ser cultivadas sob sol pleno ou sombra parcial, em solo fértil, leve e enriquecido com matéria orgânica, com irrigações periódicas. Planta tipicamente tropical, não tolera o frio ou ventos fortes. Multiplica-se facilmente por estaca.

Aconselha-se regas diárias nestas plantas, obviamente sem encharcar o solo, para que não haja a proliferação de doenças fúngicas, como a ferrugem. Podas de formação são dispensáveis, excepto talvez se você estiver cultivando espécies como a Dracena de Madagáscar e não deseja que ela fique demasiadamente alta. Podas de limpeza podem vir a ser úteis para remover folhas murchas nas menores espécies da planta.

Para mais informações, clique aqui.

Comentários

  1. Paula Nunes || at

    Tenho esta planta na entrada do meu prédio

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar está a concordar com a sua utilização.