Lavanda ou alfazemas – Família Lamiaceae

  Reino:Plantae
 Filo:Magnoliophyta
  Classe:Magnoliopsida
  Ordem:Lamiales
  Família:Lamiaceae
  Género:Lavandula L.

As lavandas (popularmente conhecidas em Portugal pelo termo de origem árabe alfazemas) são plantas do género Lavandula, da família Lamiaceae. São pequenos arbustos, perenes, incluindo também as anuais e os sub-arbustos. O nome é mais frequentemente usado para as espécies do género que crescem como ervas e para ornamentação.é uma planta nativa da região mediterrânea, muito cultivada para a extracção de seu óleo essencial, muito utilizado em perfumaria e produtos de higiene.

Devido ao seu intenso e delicioso perfume,as  flores  são usadas para arranjos florais secos. As flores púrpuras e os brotos, de fragrância suave, são utilizados em pot-pourris. Secos e embalados em pequenos saquinhos de tecido de algodão são utilizados para serem colocados entre as roupas do armário para dar-lhes uma fragrância fresca e agradável, e também para impedir a presença de insetos e parasitas.

Deve cultivar-se em solo bem drenado, leve, moderadamente fértil, idealmente solos calcários. Sensível ao excesso de água,o solo deve permanecer sempre levemente húmido durante a fase inicial de crescimento. Quando bem desenvolvida, a lavanda é resistente a períodos de seca e pode ser irrigada esparsamente.Pode ser propagada por sementes ou por estaquia.

O cultivo comercial da planta é para a extracção de óleos das flores, caules e plantas, que são utilizados como antissépticos, em aromaterapia e na indústria de cosméticos. Como produto terapêutico, em infusão, deve ser evitado o uso contínuo, podendo produzir excitação em dose tóxica.

O óleo essencial da lavanda (do latim lavare, “lavar”) já era utilizado pelos romanos para lavar roupa, tomar banho, aromatizar ambientes e como produto curativo (indicado para insónia, calmante, relaxante, dores, etc.). O óleo é obtido da destilação das flores, caules e folhas da espécie Lavandula officinalis. Entre várias substâncias, o óleo apresenta na sua composição o linalol e o acetato de linalila, que conferem a sua fragrância e, ainda, resina, saponina, taninos cumarinas.

As flores de lavanda produzem um néctar abundante que rende um mel de alta qualidade produzida pelas abelhas. O mel da variedade lavanda foi produzido inicialmente nos países que cercam o Mediterrâneo, e introduzido no mercado mundial como um produto de qualidade superior. As flores da lavanda podem ser utilizadas como decoração de bolos.

A lavanda também é usado como erva isoladamente ou como ingrediente da erva da Provence (França).

Lavanda  LavandaLavanda

2 Comentários

  1. Filipa Sousa || at

    Gosto da subtileza desta flor e da sua cor que me conquistou.

  2. Isabel Pinto || at

    Adoro o cheiro a alfazema sempre. Parabéns pelo blog

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar está a concordar com a sua utilização.