Alcaçuz ou Glycyrrhiza glabra – o que é e para que serve?

Sobre a Alcaçuz

Nome científico: Glycyrrhiza glabra
Nomes populares: Alcaçuz-da-europa, madeira-doce, licorice, raiz-doce

A história do popular alcaçuz ou da raiz, a partir da qual é extraído o alcaçuz teve início há centenas de anos.

No entanto, aquilo que nós apreciamos hoje, dependendo dos ingredientes, como uma doçaria de sabor doce, picante ou salgado, era até ao século XVIII utilizada principalmente como medicamento.

A madeira-doce tem propriedades anti-inflamatórias

As propriedades do alcaçuz incluem a acção anti-inflamatória, antiespasmódica, expectorante, mucolítica, antitússico, antimicrobiana, antioxidante, anti-séptica, diurética, emoliente, laxante e tónica.

A raiz funciona como medicamento contra a tosse, constipação e catarro (inflamação das membranas mucosas).

A raiz conta com saponósitos triterpenóides (glicirrizina). Esta substância actua no sistema respiratório diminuindo o efeito da tosse, pois já que tem acção expectorante.

Os saponósitos ainda tem acção anti-inflamatória e ajudam na formação de complexos insolúveis entre saponina e colesterol, o que irá ajudar a reduzir o colesterol do sangue.

Na Idade Média foram mesmo atribuídos ao alcaçuz poderes mágicos e curas milagrosas.

Durante o Renascimento, o alcaçuz tornou-se bastante conhecido como “medicamento doce”

A melhor maneira de consumir é na forma de chá. Uma boa maneira de preparar o chá é misturar duas colheres de sopa de raízes para um litro e meio de água.

Ferva essa água, desligue e acrescente a erva. Depois, abafe por dez minutos, coe e beba.

O alimento também pode ser ingerido como extracto seco encapsulado ou em pó que pode ser adicionado em sucos.

Os suplementos possuem os mesmo benefícios da planta, porém eles só podem ser consumidos após a orientação de um profissional da área da saúde.

O doce feito com raiz de alcaçuz real e anis pode ser uma alternativa para aliviar os sintomas de gripes e resfriados.

Glycyrrhiza glabra - Alcaçuz

Na Grécia antiga, o alcaçuz usava-se para acalmar a tosse e aliviar indisposições do estômago; na China, pensa-se que promove a longevidade. Estudos modernos mostram que esta planta estimula a imunidade, reduz a inflamação e alivia o eczema.

Usos tradicionais: Atrite, alergias, asma, bronquite, sirrose, constipações, dor de garganta, fadiga, feridas, gastrite, hepatite, herpes, hipoglicemia, indigestão, laringite, tosse, ulcera, etc.

Propriedades medicinais: Antibacteriano, antiinflamatório, antiespamódico, antitumor, antitussígeno, antivirótico, demulcente, emético, emoliente, expectorante, laxante, rejuvenescedor, tônico adrenal.

Advertensia: não deve ser consumido pelas mulheres gravidas, pessoas hipertensas, pessoas que tomem diuréticos e cortisonas.

Ele é uma ótima fonte de vitaminas como a vitamina B1 (tiamina), vitamina B2 (riboflavina), vitamina B3 (niacina), vitamina B5 (ácido pantotênico) e vitamina E (tocoferol). Também é rica em minerais como o fósforo, o ferro, o magnésio, o zinco, o cálcio, a colina, o potássio, o silício e o selênio.

Quanto aos fitonutrientes, a alcaçuz contém ainda betacaroteno, glicirrizina, glabridina, isoliquiritigenina, timol, fenol, quercetina e ácido ferúlico, dentre outros componentes.

Tratamento de distúrbios intestinais, estomacais e úlceras

A raiz de alcaçuz é muito usada para aliviar problemas gastrointestinais como em casos de intoxicação alimentar, gastrite, úlceras estomacais e azia. Nesses casos, a planta é capaz de reparar mais rapidamente o revestimento do estômago e evitar o desconforto devido as suas propriedades anti-inflamatórias.

De acordo com estudo de 2011 publicado no Evidence-based Complementary and Alternative Medicine, pacientes com dispepsia, uma infecção que afeta o trato digestivo, apresentaram melhora nos sintomas como náuseas, indigestão e dores de estômago após tratamento com extrato de alcaçuz.

Além disso, podem existir benefícios da alcaçuz no tratamento de aftas, que são pequenas úlceras que ocorrem nos tecidos da boca e da gengiva. Estudos mostram que aplicar extrato de alcaçuz na área com aftas pode reduzir a dor e a inflamação.

Outros benefícios da alcaçuz

Há estudos em desenvolvimento que indicam que a alcaçuz também pode ser eficiente para:

  • Ajudar pessoas com distúrbios do sono a dormir mais rapidamente e ter um sono de qualidade;
  • Reduzir os níveis de açúcar sanguíneo e inibir a resistência à insulina em diabéticos;
  • Aumentar a produção de espermatozoides e ajudar no tratamento da infertilidade masculina;
  • Fortalecer o sistema imunológico de pessoas que sofrem de doenças autoimunes ou infecções como a AIDS;
  • Desintoxicar o corpo através de suas propriedades laxantes e efeitos antioxidantes que ajudam o organismo a eliminar substâncias nocivas ou tóxicas;
  • Tratar problemas de fertilidade em mulheres causados por desequilíbrios hormonais;
  • Reduzir sintomas de depressão e o estresse devido ao seu teor nutritivo que regula a produção hormonal e protege a saúde do cérebro;
  • Prevenir e tratar problemas dentários como a cárie e a gengivite devido ao seu efeito antimicrobiano;
  • Aliviar dores devido ao seu efeito antiespasmódico, que ajuda a aliviar cãibras abdominais e musculares, além de dores nas articulações.

Como usufruir da planta?

Pode usufruir dos benefícios desta planta de várias formas. Por infusão (50g de raiz por 1 litro de água) deve tomar cerca de 3 a 4 chávenas por dia.

Pode simplesmente ingerir o extrato de alcaçuz que se encontra disponível no mercado sob a forma de gomas de cor preta e de sabor bastante acentuado.

Esta planta apresenta-se também sob a forma de cápsulas.

Se acha que pode beneficiar das propriedades do alcaçuz, não se esqueça de que o conselho do seu médico ou técnico de saúde é essencial e imprescindível.

Curiosidades

Estudos laboratoriais preliminares feitos em animais sugerem um possível efeito anticancerígeno do alcaçuz, principalmente na prevenção dos cancros do cólon e da mama.

A glicirrizina, seu principal componente, pode ser a responsável por este efeito, uma vez que aumenta a actividade do sistema imunitário.

Podem também estar envolvidos os fitoestrogénios presentes na raiz, pelo menos no que respeita ao combate ao cancro da mama.

Segundo um estudo recente, o alcaçuz pode ajudar a manter as artérias limpas, logo a prevenir a doença cardíaca.

Os investigadores verificaram que a ingestão diária de 100 mg de raiz de alcaçuz era suficiente para reduzir os danos do colesterol LDL («mau»), grande responsável pela formação de placa ateromatosa.

Copyright Blog Flores. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
https://www.blog-flores.pt/flores-plantas-medicinais/alcacuz/?shared=email&msg=fail

Comentários

  1. Luisa Rodrigues || at

    como gosto muito de chás vou experimentar

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *