Como cultivar Anémona do Japão – Anemone Hupehensis

istockphoto 510461381 612x612 1
Nome Científico: Anemone hupehensis
Nomes Populares: Anêmona -do-japão,
Família: Ranunculaceae
Categoria: Bulbosas, Flores Perenes
Clima: Continental, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado
Origem: Ásia, China, Japão
Altura: 0.6 a 1.2 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Anémona – Persistência, perseverança

Essa espécie vegetal é originária das montanhas do continente asiático, sendo nativa de países como China e Japão, devido a isso, se tem a origem do seu nome popular. A espécie pertence à família Ranunculaceae.

As anémonas são normalmente conhecidas como flores primaveris.

Contudo, várias espécies florescem em alturas diferentes do ano e, apesar de menos comuns, espécies como a Anemone japonica (anémona japonesa) floresce nos finais do verão ou no outono.

Plante os bolbos no inverno, enterrando-os de 7 a 12 cm no solo. Para protegê-los da geada, cubra a zona com folhas.

Estas plantas gostam de zonas levemente sombreadas e prosperam em solos com boa drenagem e ricos em matéria orgânica.

Apesar da aparência delicada, a anémona é bem resistente e, se manuseada adequadamente, pode durar cerca de uma semana.

Para isso, é essencial trocar a água do vaso todos os dias, lembrando de cortar cerca de um cm da base do caule, sempre em diagonal.

A rega deve ser feita com frequência, diariamente, ou um dia sim, um dia não. O solo deve estar sempre húmido, mas não encharcado.

O nome significa “filha do vento” e, na língua das flores, anémona significa abandono.

Anémona

As anémonas foram consideradas pelos antigos egípcios e pelos etruscos, antes ainda dos gregos e dos romanos, flores da morte.

Segundo a mitologia grega, Adónis foi mortalmente ferido pelos ciúmes do Deus Marte, amante de Vénus, que se transformou num javali e o atacou até a morte.

Vénus, que teve em Adónis a sua maior paixão, após chorar muito, desesperada de dor, suplicou a Zeus que perpetuasse o seu amor por Adónis.

A sua súplica foi atendida: com o sangue do amado foi feita a anémona, flores do consolo, de raríssima beleza e que floresce e vive por pouco tempo.

Multiplicação

A anêmona-do-japão é uma espécie vegetal que se propaga através da divisão de sua touceira.

O processo de reprodução através da divisão das touceiras consiste em fazer cortes nos rizomas (espécie de caule subterrâneo) da planta, para que sejam formadas mudas, para serem plantadas e cultivadas em outros locais, para promover o surgimento de novas espécies vegetais da planta.

As irrigações devem ser realizadas de forma regular, com o intuito de manter o solo húmido e fresco.

É preciso ter o cuidado para não encharcar o solo, pois pode ocasionar o sufocamento das raízes, o que pode levar a planta à morte.

Votos: 63 | Pontuação: 4.6

Partilhar este artigo

Publicado por Olga Guedes

Adora flores, quer que sinta o cheiro e viva intensamente esta força da natureza.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *