Pluma de Névoa (Mirra) – Família Lamiaceae

istockphoto 636848212 612x612 1 wpp1660319517228

Nome Científico da Pluma de Névoa: Tetradenia riparia
Sinonímia: Iboza bainesii, Iboza galpinii, Iboza riparia, Moschosma riparium, Moschosma riparia
Nomes Populares: Pluma-de-névoa, Falsa-mirra, Incenso, Pau-de-incenso, Mirra, Limonete, Umuravumba
Família: Lamiaceae
Categoria: Arbustos, Arbustos Tropicais
Clima: Subtropical, Tropical
Origem: África, África do Sul
Altura: 1 a 5 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Descrição da Pluma de Névoa

Seu nome deriva do aramaico e do árabe, que significa “amargo”.

O povo egípcio usava a planta Mirra em cultos ao deus Sol, além de ser um dos ingredientes principais no processo de mumificação, devido às suas propriedades embalsamadoras.

A ramagem da Pluma de Névoa cresce de forma irregular, com ramos finos e lisos.

As suas folhas são espessas, ovaladas a cordiformes, pubescentes, de cor verde-clara, com margens dentadas e bastante aromáticas.

As inflorescências surgem no Inverno, em densas espigas terminais, com flores pequenas, geralmente brancas, mas que podem adquirir tons de rosa ou lilás.

Pluma De Névoa

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia sombra, em solo fértil, bem drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente no primeiro ano de implantação.

A Pluma de Névoa não tolera solos encharcados, aos quais é muito sensível.

Prefere assim, solos mais secos, principalmente no inverno, aos quais responde com intensas florações.

A Pluma de Névoa é de pouca manutenção, é aconselhável fertilizá-la no período anterior à floração, além de realizar podas de formação e renovação da folhagem, após o florescimento.

Aproveite a ocasião para fazer estaca dos ramos, que enraizam com facilidade.

Cresce rapidamente e pode florescer já no primeiro ano de cultivo.

Locais com inverno ao mesmo tempo frio e chuvoso não são muito adequados ao seu plantio, da mesma forma que não floresce em áreas permanentemente quentes.

Precisa de estações marcadas para florescer.

Medicina

A árvore de Tetradenia riparia, de origem africana e ciclo de vida perene, que pode atingir até cinco metros de altura é conhecida por suas propriedades medicinais, como a resina extraída de seus caules que pode ser usada na preparação de diversos medicamentos.

A mirra pode ser encontrada em forma de incenso, óleo e repelente para insetos, também é possível fazer um chá da planta, adicionando um quarto de mirra e um quarto de sal marinho em água fervente.

O bochecho da mistura uma vez por dia ajuda a manter a boca livre de bactérias e tonifica o tecido gengival.

O óleo essencial de mirra pode ser usado como aromatizador de ambientes ou inalado em vaporizador para problemas respiratórios, pois ajuda a eliminar o excesso de muco das vias respiratórias.

O óleo essencial de mirra também pode ser usado para hidratar o cabelo, misturando 5 gotas do óleo essencial em 1 colher de sopa de óleo vegetal como óleo de amêndoa, jojoba ou óleo de coco, e passar no cabelo.

Quando não é indicado

A mirra não deve ser usada por mulheres grávidas, pois pode estimular o sangramento do útero e causar aborto, e também por mulheres em amamentação.

Além disso, a mirra não deve ser usada por pessoas com problemas cardíacos, diabetes ou que tomam anticoagulantes como a varfarina, por exemplo.

Para mais informações, clique aqui.

Votos: 65 | Pontuação: 4.6

Partilhar este artigo

Publicado por Olga Guedes

Adora flores, quer que sinta o cheiro e viva intensamente esta força da natureza.

Comentários

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *