Onze-horas – Portulaca grandiflora

Nome Científico: Portulaca grandiflora
Nomes Populares: Onze-horas, Portulaca
Família: Portulacaceae
Categoria: Cactos e Suculentas, Flores Anuais, Forrações ao Sol Pleno
Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: Argentina, Brasil, Uruguai
Altura: 0.1 a 15 cm
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Anual, Bienal, Perene

Onze-horas é planta parente dos cactos e outras suculentas

O nome surge porque as suas flores começam a abrir próximo das 11 horas. A capacidade de se abrir no período de maior incidência do sol é uma característica que já tornou essa flor popular alguns anos atrás.

A Portulaca é uma planta herbácea, anual, prostrada e suculenta. As suas folhas são carnudas, arredondadas e de cor verde ou avermelhada (quando expostas diretamente à luz solar).

Possui uma abundante e atraente floração em tons de rosa, vermelho, amarelo, laranja ou púrpura e podemos encontrar, em simultâneo, flores com cores diferentes na mesma planta.

Esta pequena herbácea, de 20 cm de altura, é muito versátil tendo uma ampla aplicação paisagística. Ela é adequada a formação de maciços, bordaduras e grupos irregulares, assim como se adapta muito bem ao plantio em vasos, jardineiras e cestas suspensas.

Típica do Brasil, mas também encontrada nos vizinhos Argentina e Uruguai, a onze-horas é ideal para ser usada em bordas de canteiros, fazendo um efeito bonito especialmente em jardins rochosos .

É uma flor de ciclo de vida anual, que seca e morre passados, no máximo, 12 meses – você pode tirar mudas dela antes disso ou plantar uma nova leva.

Prima dos cactos, ela gosta de torrar no sol, mas também pode ser cultivada a meia sombra, em solo composto de terra e areia em partes iguais, acrescido de húmus de minhoca ou composto orgânico a cada três meses.

Plantas como as onze-horas possuem uma grande vantagem frente as demais, já que se adaptam melhor aos extremos do clima, sobrevivendo por bastante tempo sem água ou nutrientes, se nutrindo apenas do que já está armazenado.

O melhor local para cultivo é aquele em que mais bata sol, já que ela não tem restrições quanto às radiações em excesso, pois o sol ajuda no florescimento e abertura das flores.

Ao contrário do que se possa pensar, essa não é planta difícil de ser cuidada, basta que se tenha os cuidados básicos e certamente o resultado será o melhor possível.

As folhas da portulaca ou são pequenas, lineares e cilíndricas

As flores são vistosas nas cores branca, rosa, laranja, carmim, amarela e magenta.

A floração da onze-horas ocorre principalmente na primavera e no verão, durante os meses mais quentes do ano. As flores abrem e fecham diariamente, mantendo o ambiente colorido durante o período de luminosidade mais intensa.

Necessita de muito sol, solo rico em matéria orgânica e permeável.

Típica do Brasil, mas também encontrada nos vizinhos Argentina e Uruguai, a onze-horas é ideal para ser usada em bordas de canteiros, fazendo um efeito bonito especialmente em jardins rochosos . É uma flor de ciclo de vida anual, que seca e morre passados, no máximo, 12 meses.

Plantas suculentas como as onze horas têm a enorme vantagem de serem adaptadas a climas extremos, podendo sobreviver muito tempo sem rega ou nutrientes, caso necessário, apenas com o que está armazenado no seu interior.

Portulaca grandiflora - Onze-horas

Como devem ser as regas da onze-horas em vasos ou jardins

Se a planta estiver em canteiro, regue de duas a três vezes por semana, de acordo com a incidência de sol. Já se tiver plantado a onze-horas em vaso ou jardineira, diminua as regas para uma ou duas vezes por semana. Prefira cultivá-la em ambiente externo porque as suas flores atraem abelhas.

Fácil de plantar e pouco exigente em cuidados durante o desenvolvimento, a onze-horas possui pétalas delicadas em várias cores vibrantes, tornando-se uma bela flor para ornamentação.

PLANTIO

– Cultivar em canteiros, revolver a terra e adicionar a mistura acima, nivelando antes de plantar.

Abrir o buraco suficiente para acomodar o torrão, puxando a terra com as mãos ao seu redor e apertar de leve para fixar.

Para plantar em canteiros, usar o espaçamento de 10 cm entre plantas e 30 cm entre linhas.

Regar após finalizar.

– Para vasos, colocar pedrinhas no fundo do vaso e areia húmida.

Colocar a mistura recomendada e plantar a muda, regando bem a seguir e nos próximos dias, depois espaçar as regas.

Para vasos usar 10 cm entre plantas para ficar com mais flores.

Como reproduzir: Multiplica-se por meio de sementes produzidas em grande quantidade, e podem ser semeadas na primavera e no verão.

Portulaca - Onze-horas

Propagação da Portulaca

Para fazer a propagação da portulaca usar a técnica das sementeiras.

Preparar a sementeira que poderá ser num caixote ou sementeira comercial com terra comum ou composto orgânico misturado com areia, nivelando e regando com jato fino.

As sementes são muito pequenas e então poderá misturar um pouco de areia peneirada ou pó de café seco.
Assim visualizará onde semeou.

Cobrir a sementeira com plástico e aguardar a emergência.

Transplantar para sacos de cultivo quando crescer uns 3 cm.

Curiosidades: O nome da família, Portulacaceae, deriva do latim Portula (porta pequena) referindo-se à cápsula (onde estão as sementes) que se abre através de uma tampa/porta;

A Portulaca é uma planta da mesma família da Beldroega; As espécies ornamentais mais encontradas são a Portulaca grandiflora e a Portulaca umbraticola. A principal diferença entre as duas encontra-se nas folhas, pois as da P. grandiflora são cilíndricas e pontiagudas;

A Portulaca é reconhecida como um híbrido; Atrai abelhas e borboletas para o jardim, durante o verão.

DICA – As onze-horas devem ser plantadas primeiramente em potes, os mesmos que se faz o cultivo inicial do morango, ou ainda em potes de argila juntamente com as bolsas próprias para o plantio. É complicado de se manter outras plantas com a hidratação adequada.

Mais info na wikipedia

Copyright Blog Flores. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
https://www.blog-flores.pt/flores-de-exterior/onze-horas/

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *