Como cultivar suculentas

Outrora mal vistas e pouco apreciadas no mundo interior e exterior, as plantas suculentas são hoje mais amadas do que nunca, nomeadamente a quem quiser dar um toque mediterrâneo ao seu jardim ou interior.

São fáceis de manutenção e resistentes a condições climáticas extremas, as suculentas tais como os cactos são agora as plantas tendência para decorar um espaço exterior ou interior.

As suculentas são plantas que armazenam água nas suas folhas, troncos e raízes e por este facto são capazes de sobreviver com pouca água. Esta é uma qualidade muito interessante destas plantas que lhe permitem poupar na água e na manutenção.

Conseguimos encontrar suculentas com cores e formas de folhas bastante apelativas, facilmente adaptáveis a muitos tipos de jardins e climas, criando excelentes combinações com outras plantas.

Algumas têm sido utilizadas com fins medicinais, como é o caso do Aloe, Euphorbia e Portulaca. Para que consiga manter as suculentas a crescer saudáveis no seu jardim, existem uma série de fatores que deve ter em conta e respeitar.

Em Portugal, cultivam-se muitas suculentas, mas apenas são nativas algumas espécies do género Sedum (S. sediforme, S. album, S. forsteranum, etc.) e do género Sempervivum (S. annuum) próprias de sítios rochosos, pedregosos ou arenosos.

As plantas suculentas caracterizam-se por possuírem folhas carnudas (nas quais armazenam água), grande resistência a condições ambientais adversas e facilidade de cultivo.

Entre elas encontram-se a erva-pinheira, o arroz-dos-telhados, o chorão-das-praias, a chorina, etc. São perfeitas para ambientes secos, pedem pouca manutenção e integram a lista de plantas fáceis de cuidar, à prova de novatos!

cultivar suculentas

Ao cultivar uma planta suculenta, deve sempre ter em mente que elas vêm de regiões áridas, isto é, do mundo onde as chuvas são raras, mas abundantes. Pode não chover durante meses, até que caem chuvas torrenciais por períodos muito curtos.

E é por causa dessas condições climáticas que as suculentas armazenam a água, para hidratarem-se quando não há nenhuma água. A natureza é realmente incrível, não é verdade?

Como cultivar suculentas

DICAS PARA CULTIVAR AS SUCULENTAS

1. Misturar areia ao substrato

Cactos e suculentas são quase sempre de origem desértica e preferem solo leve, poroso e drenável. Consiga uma terra perfeita misturando o substrato para mudas com areia comum — qualquer tipo de areia, grossa, fina, até de construção, desde que não seja areia da praia, que tem sal e um pH um pouco mais alcalino.

2. Escolher um vaso com furo em baixo

Se não tiverem experiência com suculentas, resistam à tentação de plantá-las directamente em cachepots ou bases sem furo. Como estas plantas já têm água no corpo, o excesso de humidade nas raízes apodrece a planta. Num vaso furado, a água que sobra das regas escorre normalmente, mantendo o substrato mais seco.

3. Adicionar casca de ovo como adubo

Plantas de sol forte precisam de mais cálcio do que as de sombra. Este nutriente, encontrado na farinha de osso, no húmus de minhoca e na casca dos ovos, ajuda a deixar as folhas e caules mais duros e resistentes ao vento. Se as suas suculentas parecem murchas, experimente triturar a casca dos ovos no liquidificador e deitar esse pó na terra.

4. Só regar se a terra estiver seca

Quando a superfície da terra está seca, nem sempre as camadas mais profundas estão, certo? Por outro lado, quando a parte de cima do substrato está húmida, pode ter a certeza de que o fundo do vaso está encharcado. Como tal, regue somente quando a camada mais superficial da terra estiver seca.

5. Deixar o vaso onde bata sol

Elas também precisam de muita luz – a quantidade de horas de luz directa vai depender da espécie. Em geral, as que tem folhas mais azuladas suportam menos o sol forte.

suculentas

Pode cultivá-las em vasos, canecas velhas, cascas de ovos e até rolhas. Resistentes, gostam de sol, mas encaram bem o frio, precisam de pouca rega, já que sua principal característica é a capacidade de acumular água em suas folhas, daí o seu nome tão peculiar.

A ESCOLHA DO VASO

Vasos de barro: São óptimos e as suculentas adoram, mas em climas mais secos as regas devem acontecer com mais frequência porque este material é muito permeável e absorve muito mais água.

Vasos de fibra de coco: É um produto 100% natural e biodegradável, tem estrutura porosa que permite a passagem de ar até o substrato beneficiando as raízes. Actua como regulador térmico, óptimo para plantas que ficam expostas ao sol. É leve e tem alta durabilidade.

As doenças mais comuns no caso das suculentas:

Excesso de humidade –  que apodrece a planta, torna-se preta. Em geral: se a planta escureceu, é fatal.

Excesso de seca – a planta fica murcha, as partes carnudas ficam enrugadas e encolhidas. Geralmente, com um pouco de água, ela recupera.

Excesso de sol – algumas folhas ficam vermelhas ou pretas em algumas zonas. Neste caso, tem de colocar a planta num local com sombra.

Buraco nas folhas? É possível que este seja o resultado de lagartas verdes.

Ponto preto, ponto castanho, áreas brancas pegajosas – alerta !! A sua suculenta foi atacada por parasitas. Deve colocar a planta longe das outras e tratá-la com os produtos apropriados.

Graças às fantásticas características destas plantas, podemos colocar suculentas um pouco por toda a casa. Casa de banho, quarto, sala de estar, sala de jantar, hall de entrada ou cozinha, as suculentas são mais do que bem-vindas! Sem falar do exterior onde elas propagam beleza infinita.

 

Como cultivar suculentas
4.7 (94.86%) 35 votos

Copyright Blog Flores. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
https://www.blog-flores.pt/flores-de-exterior/como-cultivar-suculentas/

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *