Estrelicia – Strelitzia reginae (ave do paraiso)

Nome Científico da Estrelicia: Strelitzia reginae
Nomes Populares: Estrelítzia, Ave-do-paraíso, Estrelitza, Flor-da-rainha
Família: Strelitziaceae
Categoria: Flores Perenes
Clima: Oceânico, Subtropical, Tropical
Origem: África, África do Sul
Altura: 0.9 a 1.2 metros, 1.2 a 1.8 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Sobre a Estrelicia ou Ave-do-paraíso

A Estrelicia é conhecida como ave do paraíso, pelo seu formato nos fazer lembrar uma vivaz e colorida ave, é uma herbácea que pode chegar a um metro e meio de altura, capaz de produzir flores, 5 a 8 ao mesmo tempo por muda, durante todo o ano, desde que cultivada sob luz solar intensa.

Produz um efeito exótico, muito elegante e extremamente belo.

Originária de África, a ave do paraíso (Strelitzia Reginae) é cultivada em todo o mundo. É uma planta que adora calor.

A estrelicia é muito procurada para composições de arranjos de flores e decorações de ambientes externos e internos. Estas flores, maravilhas artísticas da natureza, possuem cores incríveis e têm longa duração depois de cortada. Por isso, são intensivamente utilizadas. Além disso, ela é extremamente atractiva para os beija-flores.

As aves do paraíso tem uma grande variedade de cores, incluindo laranja, branco, vermelho, amarelo e rosa.

Como cultivar a flor-da-rainha

A estrelícia deve ser colocada em local soalheiro e de Inverno convém protegê-la das geadas. Para florescer a temperatura média tem de estar acima dos 10 ºC.

É uma planta que só floresce a partir dos 3 anos de idade.

As estrelícias são bastante resistentes ao vento e por isso são adequadas para as zonas costeiras.

Adaptam-se à maioria dos solos desde que estes possuam uma boa drenagem.

A humidade relativa do ar deve rondar os 70%.

Os terrenos devem ser profundos, soltos ou medianamente argilosos, com boa drenagem e ricos em matéria orgânica.

A plantação deve ser feita nos meses mais quentes, ou seja, no início do período de repouso ou de menor actividade florífera da planta (Junho-julho).

Na Madeira a estrelicia produz todo o ano, mas com maior incidência no Outono e Inverno

A colheita é feita quando as primeiras flores saem da espata, sendo as hastes arrancadas à mão com um simples puxão ligeiramente horizontal ou abanando de um lado para o outro.

O número de hastes florais produzidas por planta é proporcional à sua idade, embora seja influenciada por outros factores como a qualidade da planta, compasso de plantação, tratamentos da cultura, adubação, rega ou clima.

De um modo geral, as strelitzias são de fácil cultivo e requerem poucos cuidados, sendo de grande utilidade para a composição de arranjos florais e decoração de ambientes, pois dificilmente são atacadas por problemas que possam danificar as suas pétalas e folhas.

Resta acrescentar que por vezes as flores surgem com um granulado escuro que mais não é do que um fungo, fácil de combater com qualquer fungícida à venda no mercado, ou melhor ainda, com um bom jacto de água dado com a mangueira, quando ainda se encontram fechadas.

A estrelicia é uma planta tropical e, por isso, as temperaturas óptimas de crescimento situam-se na ordem dos 25-27ºC durante o dia e 17-18ºC durante a noite.

Strelitzia reginae - Estrelicia

A produtividade média anual de uma planta com:

  • 5 anos é de 4 a 6 hastes;
  • 10 anos, 6 a 10 hastes;
  • 15 anos, 14 a 18 hastes;
  • e plantas com 20 anos ou mais, mais de 20 hastes.

Há plantas com 15 ou 20 anos que chegam a produzir 30 a 50 hastes por ano.

Pelo seu significado, elas podem ser oferecidas sem restrições. São a flor que representa o 9º aniversário de casamento, por isso ideais para oferecer nesta data especial.

Esta flor exótica é conhecida como Ave do Paraíso pela sua forma, pertence à família Strelitiaceae, sendo uma das 10 flores mais bonitas do mundo.

Com o seu formato único e cores vibrantes, esta flor destaca-se por tamanha beleza, e é multicolorida, sem cheiro.

Em Portugal o preço da estrelícia não é muito acessível, embora como vimos não seja difícil de reproduzir. A verdade é que na Ilha da Madeira existem produções de estrelícia com grande abundância e mesmo no centro e no sul do país, é fácil encontrá-la em jardins públicos ou privados.

Por esta razão, qualquer pessoa que tenha possibilidade de plantar esta espécie não terá grande dificuldade em cuidar dela, vê-la crescer e beneficiar do seu aspecto magnífico e das suas flores extravagantes, durante um período de floração que chega a durar dois meses.

Conhecidas como “ave do paraíso”, as estrelícias são provenientes da África do Sul.

Elegantes e perfumadas, são consideradas como um dos símbolos da Madeira. 

Sabia que…

Na África do Sul, ela serve como alimento de macacos das espécies Vervet e Samango. Eles alimentam-se das sementes que são germinadas dentro das flores.

Esta planta é uma das preferidas dos jardins públicos africanos devido ao baixo custo de manutenção e assim como em África, alguns países também estão adoptar a Ave do Paraíso para a mesma finalidade.

Mais info: https://pt.wikipedia.org/wiki/Strelitzia_reginae

Votos: 75 | Pontuação: 4.8

Partilhar este artigo
  • 5
    Shares
Copyright Blog Flores. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
https://www.blog-flores.pt/flores-de-exterior/estrelicia/

2 Comentários

  1. Maria Madalena de souza. || at

    Eu queria sabercomo conseguir uma muda dessa planta amei

  2. Eugenia Maria Alberto || at

    Tenho uma estrelicia em vaso. Estava no exterior.
    Tive q mudar de casa e agora está numa marquise, com muita luz, mas não apanha Sol.
    Pelo que li devo procurar colocá la num sitio q apanhe sol.
    Ela está com um problema.
    Com manchas brancas q parece algodão.
    Pode ajudar me. Obrigada.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *