Crisântemos: guia de cuidados

por Olga Guedes
1 comentário 336 visitas 9 minutos ler
A+A-
Repor
Nome Científico: Chrysanthemum 
Nomes Populares: Crisântemo, Crisântemo-da-china, Crisântemo-do-japão, Monsenhor
Família: Asteraceae
Categoria: Flores Anuais, Flores Perenes
Clima: Continental, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: Ásia, China, Japão
Altura: 0.3 a 0.4 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Sobre os Crisântemos

O crisântemo, nome vulgar dado ao Chrysanthemum, é uma planta que pertence à família Asteraceae, também conhecida como Compositae.

O género Chrysanthemum é formado por mais de 200 espécies. São muito populares e frequentemente denominadas margaridas.

Pode também encontrar crisântemos com flores duplas ou em forma de pompom, entre outras. Originalmente os crisântemos são de cor amarela, e por isso em grego o seu nome – dado por Carolus Linnaeus – significa “flor de ouro”.

Estando ligada ao Sol, na China a flor muitas vezes está ligada à nobreza. Originário da Ásia, foi adotado como símbolo nacional pelo Japão.

A flor de crisântemo pode possuir vários formatos e cores diferentes, geralmente apresenta pelo menos uma das cores a seguir: amarelo, branco, vermelho, azul e roxo.

Dependendo do formato, pode apresentar mais de uma cor misturada, geralmente com uma no centro e pétalas periféricas de outra cor.

Manter a planta em local com luz indireta, água a cada dois ou três dias, mantendo a terra sempre húmida, porém sem encharcar a planta.

A Flor Nacional do Japão

Semestralmente adicione um pouco de fertilizante orgânico, além de adubo NPK rico em fósforo, para assim manter o solo rico em nutrientes e a planta desenvolver-se bem, mas lembre-se de nunca exceder a dose sugerida na embalagem, o excesso de adubo também pode ser letal à planta.

Nalguns países, o crisântemo é considerado uma flor fúnebre, sendo utilizada apenas nessas ocasiões.

crisantemos

Época e cor da floração

Todo o ano; branca, cor-de-rosa, amarela, laranja, lilás, etc.

Época de plantação

Fim de Verão – Outono

Local de cultivo aconselhado

Varandas e terraços com muita luz. Gosta de calor e de humidade.

Rega

Nas alturas de maior calor regar 2 a 3 vezes por semana, sem encharcar.

Depois de estabelecidas, apenas necessitam água em períodos prolongados de seca. Se cobrir as raízes com pedaços de cortiça, por exemplo, a humidade permanece mais tempo no terreno.

Fertilização

Os crisântemos necessitam de muitos nutrientes. Para que floresçam abundantemente e desenvolvam folhas bem verdes, recomenda-se fertilizar frequentemente na Primavera durante a fase de crescimento.

Uma fertilização semanal no caso de plantas de vaso ou um fertilizante de longa duração no jardim saciam a fome destas plantas com elevada necessidade de nutrientes.

Além disso, poderá incluir composto acabado de fazer na terra à volta das plantas no jardim.

Tipo de vaso/floreira

Qualquer um desde que tenha mais de 30 cm de largura e profundidade. Excelente para floreiras de janela.

Manutenção

Deve fazer-se uma adubação de cobertura 30 dias após a plantação.

Crisântemos

Poda

Nos meses de Verão, o crisântemo gasta energia unicamente com o crescimento.

Para conseguir que as plantas cresçam numa forma densa e uniforme bem como garantir longos períodos de floração, aconselha-se uma poda regular nos meses de Maio a Julho.

Se houver muitos rebentos a partir da raiz, pode ser aconselhável cortar alguns.

A poda definitiva é feita quando a planta já não tiver flores nenhumas.

Por esta razão, deve cortar os ramos à distância de cerca de uma mão por cima do nível do solo.

Curiosidades sobre os crisântemos

  1. Origem Asiática: Os crisântemos são originários da Ásia, especialmente da China e do Japão, onde são cultivados há mais de 2.500 anos. Na China antiga, eram considerados uma flor nobre.
  2. Simbolismo Cultural: Na Ásia, os crisântemos são símbolos de longevidade e imortalidade. No Japão, eles representam a realeza e a nobreza, sendo parte do selo imperial. O “Festival do Crisântemo” é uma celebração importante no calendário japonês.
  3. Variedade de Cores e Formas: Existem mais de 40 espécies e milhares de variedades de crisântemos. Eles vêm em uma ampla gama de cores, incluindo branco, amarelo, rosa, laranja, roxo e vermelho, e podem ter várias formas, desde pétalas lisas até formas esféricas complexas.
  4. Uso Medicinal: Na medicina tradicional chinesa, o crisântemo é usado para tratar problemas respiratórios, hipertensão e como um relaxante. O chá de crisântemo é popular na China por suas supostas propriedades de saúde.
  5. Fotoperiodismo: Assim como as Poinsétias, os crisântemos são plantas fotoperiódicas, o que significa que a floração é desencadeada por mudanças na duração do dia e da noite. Isso explica por que eles florescem principalmente no outono.
  6. Popularidade no Ocidente: Os crisântemos foram introduzidos na Europa no século XVII e rapidamente ganharam popularidade. Hoje, são uma das flores cortadas mais populares globalmente.
  7. Simbolismo na Morte: Em muitas culturas europeias, os crisântemos são associados ao luto e são frequentemente usados em funerais e para decorar túmulos.
  8. Cultivo: Eles são conhecidos por sua facilidade de cultivo e durabilidade. Os crisântemos podem florescer tanto em ambientes internos quanto externos, desde que recebam a quantidade adequada de luz.
  9. Fertilidade do Solo: Preferem solos ricos em nutrientes e bem drenados. A fertilização regular durante a estação de crescimento ajuda a promover uma floração abundante.
  10. Resistência a Poluentes: Os crisântemos são conhecidos por sua capacidade de resistir a poluentes do ar, tornando-os uma escolha popular para jardins urbanos e como plantas de interior.

Essas curiosidades destacam os crisântemos como uma das flores mais versáteis e culturalmente significativas do mundo.

Votos: 101 | Pontuação: 4.6

Artigos Relacionados

1 comentário

Paula Santos 14 Novembro, 2015 - 14:20

Flor de cores vibrantes e cheias de estilo!

Responder

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário, concorda com o armazenamento e o tratamento dos seus dados por este blog.