Picão-preto – Bidens pilosa

istockphoto 1295043483 612x612 1 wpp1660335659155

Nome Científico: Bidens pilosa
Nomes Populares: Picão-preto, Amor-de-burro, Amor-seco, Carrapicho, Carrapicho-agulha, Carrapicho-picão, Coambi, Cuambri, Cuambú, Erva-de-picão, Erva-picão, Erva-pilão, Fura-capa, Paconca, Picacho, Picacho-negro, Picão, Picão-do-campo, Pico-pico, Piolho-de-padre
Família: Asteraceae
Categoria: Plantas Daninhas
Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical
Origem: América Central, América do Sul
Altura: 0.6 a 0.9 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Bienal

Sobre a Bidens pilosa

Bidens pilosa ou picão preto é uma espécie vegetal da família Asteraceae. É considerada uma erva daninha em alguns habitats tropicais.

O Picão-preto é uma planta medicinal, também conhecida popularmente como Picão, Pica-pica ou Amor de mulher, utilizada para tratar inflamações, como artrite, dor de garganta ou dor muscular devido às suas excelentes propriedades anti-inflamatórias.

Normalmente, o Picão-preto cresce nas regiões quentes da América do Sul e, por isso é muito frequente no Brasil, especialmente em jardins limpos, sem produtos tóxicos e longe das ruas. O Picão-preto é uma planta pequena que apresenta um caule verde escuro e folhas ligeiramente mais claras.

O nome científico do Picão-preto é Bidens pilosa e a planta pode ser comprada em lojas de produtos naturais, feiras livres e alguns supermercados.

O picão-preto é extremamente prolífico: uma única planta pode produzir milhares de sementes.

Uma curiosidade é que estas plantas distribuem a floração no tempo, ou seja, a floração dura aproximadamente 60 dias e é possível encontrar inflorescências jovens e maduras no mesmo indivíduo.

Outro ponto chave é que o picão-preto é hospedeiro de algumas doenças fúngicas como o oídio e de pragas como o pulgão.

Bidens Pilosa

Para que serve o Picão-preto

O Picão-preto serve para ajudar no tratamento de inflamações como reumatismo, dor de garganta, amigdalite, faringite, hepatite e cólica menstrual, por exemplo.

Além disso, o Picão-preto também pode ser usado para tosse, úlceras gástricas, dor de estômago em geral, infecções urinárias e para manter os níveis de açúcar no sangue controlados, no caso de diabetes.

Problemas digestivos:

  • Icterícia (amarelão)
  • Hepatite
  • Gordura no fígado (esteatose hepática)
  • Dispepsia ou indigestão
  • Calculose biliar (pedra na vesícula)
  • Diarreia
  • Diabetes

Outros benefícios:

  • Antioxidante
  • Anti-inflamatória
  • Antibacteriana
  • Antiviral (herpes)
  • Antimalárica
  • Anti leishmaniose
  • Diurética
  • Hipotensora
  • Cicatrizante
Como utilizar o Picão-preto - Bidens Pilosa

Como utilizar o Picão-preto

Podem ser utilizadas todas as partes da planta Picão-preto para fazer infusões que podem ser utilizadas para gargarejos ou compressas mornas.

  • Infusão para problemas de estômago ou hepatite: colocar ½ chávena de partes da planta seca numa panela com ½ litro de água e deixar ferver durante 10 a 15 minutos. Filtrar a mistura e beber 1 chávena4 a 6 vezes por dia;
  • Gargarejos para garganta inflamada, amigdalite ou faringite: preparar a infusão, deixar esfriar até ficar morna e gargarejar 3 vezes por dia;
  • Compressas mornas para reumatismo e dor muscular: preparar a infusão de Picão-preto, deixar arrefecer até ficar morno, mergulhar compressas ou gaze limpa na mistura e depois aplicar sobre as articulações ou músculos doridos.

Como preparar o Chá

  • Despejar uma colher de chá de Picão Preto em uma xícara de água fervente;
  • Tampar e deixar em repouso por aproximadamente 5 minutos para a infusão;
  • Coar e o seu chá estará pronto para o consumo.

Não há regras fixas, mas os especialistas recomendam beber o chá assim que estiver pronto, antes que o oxigénio no ar destrua alguns dos ingredientes ativos. Mas a bebida retém substâncias importantes para o corpo por até 24 horas após o preparo.

De preferência, utilizar garrafas de vidro, garrafa térmica ou mesmo de aço inoxidável para armazenagem. Plástico ou alumínio não devem ser usados.

O chá pode promover o fortalecimento da imunidade. Naturalmente anti-inflamatório e rico em antioxidantes, também é bom para prevenir o envelhecimento precoce, resultante do estresse oxidativo causado pelos radicais livres.

Também é rica em vitamina E, que é importante para retardar o envelhecimento e até mesmo prevenir doenças graves, como problemas cardiovasculares, diabetes, cataratas e doença de Parkinson.

Votos: 126 | Pontuação: 4.8

Partilhar este artigo

Publicado por Olga Guedes

Adora flores, quer que sinta o cheiro e viva intensamente esta força da natureza.

2 Comentários

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *