Estragão: O Tempero Versátil da Cozinha Gourmet

por Olga Guedes
1 comentário 667 visitas 9 minutos ler
A+A-
Repor

Estragão, também é conhecido como erva-dragão e é uma planta medicinal.
Familia Artemisia dracunculus, é uma herbácea perene, de folhas pequenas e estreitas, é originário da Ásia Central e Sul da Ásia.

Hoje, esta planta cresce em toda a Europa. Planta perene que normalmente atinge de 60 a 150 cm de altura, mas que pode chegar a 2 m, pode ser encontrada crescendo espontaneamente em grande parte do hemisfério norte.

As folhas do estragão são ricas em iodo, sais minerais e vitaminas A e C.

O estragão, conhecido cientificamente como Artemisia dracunculus, é uma erva perene que é valorizada tanto por seu sabor distinto quanto por suas propriedades medicinais. Originária da Ásia Central, o estragão é agora cultivado em todo o mundo e é um ingrediente chave em muitas cozinhas. Neste artigo, vamos explorar a história, os benefícios para a saúde e as dicas de cultivo desta erva aromática.

Estragão serve também para ajudar no tratamento de cólicas

Esta planta é um ingrediente típico da cozinha francesa e é usada para realçar o sabor de certos alimentos, desde saladas até carnes e peixes.

Sob a forma de chá o estragão pode auxiliar no tratamento da indigestão, flatulências, náuseas, e possui ainda uma acção ligeiramente hipnótica podendo facilitar o sono.

Cresce melhor com temperaturas entre 4°C e 20°C, podendo ser cultivado em regiões de clima temperado ou subtropical. O estragão russo suporta melhor as baixas temperaturas que o francês.

Em clima quente tende a ser insípido.

Esta planta precisa de pelo menos 5 horas de luz solar directa diariamente.

Artemisia Dracunculus Estragão

Chá

1 Colher (sobremesa) de folhas (frescas ou secas) de estragão
1 Chávena (chá) de água a ferver
Colocar as folhas numa chávena e despejar a água a ferver sobre elas. Abafar cerca de 5 minutos e coar.
Tomar uma chávena depois da refeição.

Não são conhecidas contra indicações desta planta.

História e Origem

Esta planta tem uma longa história que remonta à antiguidade. Ele era conhecido pelos antigos gregos, que o usavam como um remédio herbal, e foi introduzido na Europa durante a Idade Média. Hoje, é um ingrediente comum em muitas cozinhas, especialmente na francesa, onde é um dos “quatro finos” – as quatro ervas essenciais da culinária francesa.

Benefícios Nutricionais e para a Saúde

O estragão é mais do que apenas uma erva saborosa – também é incrivelmente nutritivo. Ele é rico em vitamina C, vitamina A e várias vitaminas do complexo B, bem como uma série de minerais importantes. Além disso, tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias e tem sido usado na medicina herbal para tratar uma variedade de condições, desde problemas digestivos até dores de dente.

Como Cultivar Artemisia dracunculus

É uma planta resistente que pode ser cultivada em uma variedade de climas, embora prefira condições mais amenas. Ele gosta de sol pleno e solo bem drenado, e deve ser regado regularmente, mas sem encharcar o solo. Pode ser cultivado a partir de sementes ou mudas, e deve ser podado regularmente para promover o crescimento denso e evitar que a planta fique lenhosa.

Como Cultivar Artemisia dracunculus

Colheita e Uso

É colhido no final do verão, quando os sabores da planta estão no seu auge. As folhas podem ser usadas frescas ou secas, embora o sabor seja mais intenso quando fresco. Ele é um ingrediente chave em muitos pratos, desde frango ao estragão até a tradicional salsa béarnaise francesa.

O Estragão na Medicina Herbal

Além de seu uso na culinária, também tem uma longa história de uso na medicina herbal. Ele tem sido usado para tratar uma variedade de condições, desde problemas digestivos até dores de dente. No entanto, mais pesquisas são necessárias para confirmar esses benefícios para a saúde.

O Estragão, uma Erva para Todas as Estações

O estragão é uma erva verdadeiramente versátil. Seja pelo seu sabor distinto, pelo seu valor nutricional ou pelos seus potenciais benefícios para a saúde, ela é uma adição valiosa para qualquer jardim ou cozinha. Com um pouco de cuidado e atenção, pode cultivar seu próprio estragão e aproveitar tudo o que esta erva incrível tem a oferecer.

Planta medicinal

Indicações: Dismenorréia, Artrite, Dor de dente, Meteorismo, Flatulência, Gota, Halitose, Hiperatividade, Insônia, Náuseas, Inaetência, Reumatismo, Soluços, Hemintoses, Escorbuto

Propriedades medicinais: Aperiente, Carminativa, Diurético, Emenagogo, Depurativo, Digestivo, Estimulante, Estomáquica, Vermífuga, Antiescorbutico, Galactagogo, Hipnótico e Laxante

Partes utilizadas: Folhas

Estragão na Cozinha

Estragão na Cozinha

O estragão é uma erva aromática que tem um lugar especial na cozinha, sendo particularmente valorizado na culinária francesa, mas também usado em várias outras cozinhas do mundo. Com seu sabor único, que lembra uma mistura de anis e baunilha, o estragão adiciona uma dimensão de sabor sofisticada a diversos pratos.

Usos do Estragão na Cozinha

  1. Molhos e Vinagretes: O estragão é um ingrediente chave em molhos clássicos, como o Béarnaise, um molho à base de manteiga e gema de ovo. Também é excelente em vinagretes, adicionando um toque aromático a saladas.
  2. Carnes e Peixes: Esta erva combina bem com carnes, especialmente frango e cordeiro. No caso de peixes, o estragão pode ser usado em pratos com salmão ou truta, proporcionando um sabor delicado e refrescante.
  3. Legumes e Saladas: O estragão fresco pode ser picado e adicionado a saladas ou usado para temperar legumes cozidos, como aspargos ou cenouras, realçando seus sabores naturais.
  4. Ovos e Queijos: Em omeletes ou pratos à base de ovos, o estragão traz um sabor único. Também combina bem com queijos, especialmente os de sabor mais suave.
  5. Conservas e Picles: O estragão pode ser usado em conservas e picles, conferindo um sabor especial a pepinos, cebolas e outros vegetais.

Dicas para Cozinhar com Estragão

  • Use com Moderação: O estragão tem um sabor forte, por isso é aconselhável usá-lo com moderação para não sobrecarregar o prato.
  • Estragão Fresco vs. Seco: O estragão fresco tem um sabor mais suave e vibrante em comparação com a versão seca. Se estiver usando estragão seco, lembre-se de que ele é mais concentrado.
  • Adicione no Final: Para preservar seu sabor e aroma, adicione o estragão fresco no final do cozimento.
  • Armazenamento: O estragão fresco pode ser embrulhado em papel toalha úmido e guardado na geladeira. Para secar, pendure os ramos em um local seco e arejado.

O estragão não é apenas uma erva culinária, mas também uma fonte de inspiração para cozinheiros que desejam explorar novos sabores e aromas em suas criações culinárias.

Votos: 92 | Pontuação: 4.4

Artigos Relacionados

1 comentário

Rui Silva 4 Março, 2016 - 14:15

Utilizo estragão na comida e recomendo

Responder

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário, concorda com o armazenamento e o tratamento dos seus dados por este blog.