Angélica – Família Agavaceae

Nome Científico: Polianthes tuberosa
Nomes Populares: Angélica, Angélica-de-bastão, Angélica-dos-jardins, Jacinto-da-índia, Tuberosa
Família: Agavaceae
Categoria: Bulbosas, Flores Perenes
Clima: Continental, Equatorial, Mediterrâneo, Oceânico, Subtropical, Temperado, Tropical
Origem: América do Norte, México
Altura: 0.4 a 0.6 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

As flores são muito curiosas, pois florescem antes do final do Verão e duram o Outono inteiro. Outra das características que torna esta flor especial é o facto de ter um perfume simplesmente delicioso, que também é libertado durante a noite.

Angélica - Família Agavaceae

Angélica – Família Agavaceae

É das flores mais populares na Índia, já que lá também simboliza a pureza. Nesse sentido, estas flores são utilizadas frequentemente em casamentos e outras cerimónias religiosas. Elas dão belas flores para decoração com arranjos florais, coroas de flores, até para ramos e bouquets de noiva.

Esta bela e singela florzinha é venerada no mundo todo, com destaque para a Índia e o México, principalmente quando o assunto é casamento. Na Índia, ela participa de diversos rituais, simbolizando a pureza e a cura.

No Hawai elas também enfeitam os noivos, a cerimonia e a festa de casamento, entrando na confecção de arranjos florais, bouquets e de coroas para as noivas, os hakus, além dos famosos leis, os típicos colares havaianos, para os noivos. Os antigos aztecas usavam o óleo essencial da flor para aromatizar o chocolate. Actualmente ele entra na formulação de perfumes e essências.

Devido ao seu perfume delicioso, também existe uma grande quantidade de perfumes que reproduzem o cheiro da angélica. Como decoração de lares, é uma planta fantástica, mas deve-se evitar mantê-la dentro de casa fechada, devido ao seu perfume.

Em paisagismo o ideal é plantar muitos bulbos em canteiros pequenos, já que durante boa parte do ano entram em dormência e devem ser retirados do solo, deixando o espaço desnudo.Angélica - Família Agavaceae

Pode ser plantada também em vasos, mas o efeito do cultivo solitário não é tão interessante como nos canteiros.

Deve ser cultivada sob sol pleno, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente.

O bulbo da angélica deve ser plantado em covas, em terrenos com boa drenagem e boa incidência de sol. O espaçamento entre plantas é de 10 cm, no mínimo. Os bulbos devem ser enterrados a 5 cm de profundidade com a ponta mais fina para cima.

O florescimento dá-se em aproximadamente 90 dias e o ciclo completo da planta é de 120 dias. É importante manter o solo limpo de ervas daninhas.

 

Vote neste artigo

2 Comentários

  1. Ana Braga || at

    Levei angelicas no dia do meu casamento.

  2. Filipa Fama || at

    que flor tão linda e delicada.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este website utiliza cookies que asseguram funcionalidades para uma melhor navegação.
Ao continuar a navegar está a concordar com a sua utilização.