Como Transplantar um Cacto com Segurança

por Olga Guedes
2 comentários 114 visitas 7 minutos ler

Os cactos são plantas domésticas de baixa manutenção que raramente requerem replantio, mas é importante replantar o seu cacto de forma correcta e segura quando este se torna enraizado.

O cacto é um tipo de planta que é nativa dos desertos das Américas. Têm caules e folhas espessos e carnudos para armazenar água, e têm espinhos ou espinhos para se protegerem dos animais.

Assim que as raízes começarem a saltar pelos orifícios de drenagem no fundo do vaso ou a planta parecer ter ultrapassado o seu espaço, é altura de transplantar o seu cacto.

Uma vez que o seu crescimento é lento, os cactos normalmente só necessitam de transplante a cada 3-4 anos, ou a cada 2-3 anos para variedades de crescimento mais rápido.

Muitas variedades de cactos são adornadas com espinhos afiados que actuam como protecção para a planta.

Isto também torna o transplante de cactos uma tarefa difícil, por vezes perigosa.

Uma das melhores formas de replantar um cacto maduro ou um cachorro de cacto em segurança é usar toalha enrolada ou jornal dobrado.

É também uma boa ideia investir num par de luvas protectoras de jardinagem grossas.

Evite luvas de jardinagem feitas de tecido em vez de lona grossa ou couro, pois os espinhos dos cactos podem penetrar facilmente na maioria dos tecidos.

É melhor replantar um cacto do início ao meio da primavera quando a planta tiver entrado no seu período de crescimento activo.

Isto assegurará que o cacto tenha a energia para recuperar da manipulação e aclimatar-se ao seu novo ambiente.

Como Transplantar um Cacto

1 – Prepare as Suas Ferramentas

As ferramentas necessárias para o transplante de um cacto dependem do tamanho e da espiral da planta.

Por exemplo, ao transplantar cactos mais pequenos, podem não ser necessárias toalhas e/ou jornais, enquanto que cactos maiores podem exigir um arsenal completo de equipamento de protecção.

Independentemente do tamanho, recomenda-se sempre o uso de luvas de protecção grossas ao manusear os cactos.

2 – Retirar o Cacto do pote velho

Soltar a terra à volta dos bordos do pote com uma faca ou colher de pedreiro baça, se necessário.

Se necessário, pode envolver o cacto em várias camadas de jornal para facilitar a sua agarramento, ou pode usar a toalha para manusear o cacto.

Agitar suavemente o torrão para fora do vaso velho e colocar o cacto na sua área de trabalho.

Se estiver a replantar um cachorro de cacto sem raízes, pode simplesmente cortar esta secção da planta com uma tesoura de jardinagem limpa e afiada.

Para um cacto alto, é melhor recrutar um amigo para o ajudar a levantar o cacto em segurança enquanto ambas as pessoas usam luvas grossas.

3 – Soltar a Bola de Raiz e Descartar o Solo Antigo

Uma vez retirado o cacto do seu velho vaso, o torrão deve ser afrouxado e o velho solo descartado. Dependendo de como a planta está ligada à raiz, este pode por vezes ser um processo delicado.

Leve-o devagar e tenha cuidado para não quebrar demasiadas raízes.

4 – Inspeccionar as Raízes

Enquanto as raízes são expostas, é uma boa ideia verificá-las para detectar quaisquer sinais de pragas ou doenças.

Cortar quaisquer raízes mortas ou doentes e aplicar um fungicida, se necessário.

decoração com cactos

5 – Escolha o Novo Pote

Se tiver tendência a regar em excesso, escolha um vaso de barro/terracotta para o seu cacto.

Enquanto os cactos podem crescer em qualquer recipiente de vaso, os vasos de barro não vidrados ajudam a absorver o excesso de humidade no solo e a evitar a rega excessiva.

Independentemente do tipo de vaso que escolher, certifique-se de que existe um orifício de drenagem no fundo.

6 – Plantar o Cacto no Novo Pote

Encha o fundo do novo vaso com a mistura de solo de cacto (pode comprar solo de cacto na loja, ou fabricá-lo você mesmo), assegurando que o cacto será plantado à mesma profundidade que o seu recipiente anterior.

Utilizando a toalha ou o jornal, coloque suavemente o cacto no vaso e mantenha-o no lugar enquanto enche o resto do vaso com terra.

Não regar o cacto recém transplantado de imediato, pois necessita de tempo para se adaptar às suas novas condições.

Após cerca de uma semana, poderá retomar o seu horário regular de rega.

Como Transplantar um Cacto com Segurança

Os cactos são robustos e adaptáveis, e a maioria das variedades manipulam bem os transplantes desde que sejam saudáveis antes de serem replantados.

Assegure-se de que coloca o seu cacto acabado de replantar de novo no seu local original para que possa continuar a receber a mesma quantidade de luz e ventilação que recebia antes de ser transplantado.

Uma vez que os cactos são plantas do deserto, necessitam de uma quantidade significativa de luz solar para suportar um novo crescimento.

Um peitoril solarengo virado a sul ou a oeste é ideal para a maioria das variedades de cactos.

Se vive numa área que recebe verões quentes, colocar o seu cacto ao ar livre para o Verão a pleno sol é uma das melhores formas de encorajar um novo crescimento!

Votos: 46 | Pontuação: 4.5

2 comentários

Filipe Melo 25 Agosto, 2022 - 19:35

Gosto de cactos por terem pouca manutenção

Responder
Manuel Augusto 9 Maio, 2023 - 16:19

Tenho dezenas de cactos gosto muito

Responder

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário, concorda com o armazenamento e o tratamento dos seus dados por este blog.