Gloriosas (Gloriosa rothschildiana) – Família das Liliáceas

gloriosas foto 77
Nome Científico: Gloriosa rothschildiana
Nomes Populares: Gloriosa, Garras-de-tigre, Lírio-trepadeira
Família: Colchicaceae
Categoria: Bulbosas, Trepadeiras
Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
Origem: África
Altura: 1.2 a 1.8 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Gloriosas deriva do latim gloriosus, fazendo referência à beleza da planta.

O formato exótico e as cores vibrantes dessa flor explicam seu nome popular: gloriosas (Gloriosa rothschildiana).

Pertencente à Família das Liliáceas (a mesma dos lírios), a gloriosa é uma trepadeira originária da África, muito resistente e de crescimento rápido.

Pode atingir cerca de 2 metros de altura em pouquíssimo tempo.

A Gloriosa é uma trepadeira muito diferente das demais, especialmente pelas suas flores

As flores são de formato peculiares e chamativas.

As suas longas pétalas amarelas com centro vermelho são onduladas nas margens e curvas para trás, mostrando os longos estames de grandes anteras cobertas de pólen.

Gloriosas

Exige poucos cuidados, aprecia solo arenoso, rico em matéria orgânica e que tenha uma boa drenagem.

Em vasos, recomenda-se a seguinte mistura: 1 parte de terra comum de jardim, 1 parte de terra vegetal e 2 partes de areia.

Tem um crescimento bem rápido durante os meses quentes do ano e no inverno as raízes tuberosas podem ser retiradas do solo, deixando secar na sombra, depois guardar em sacos bem arejados, para plantar por ocasião da Primavera.

Adorada pelas borboletas, esta trepadeira possui gavinhas que possibilitam sua condução em suportes como: treliças, aramados, grades e outras estruturas incluindo pergolados.

Surpreende pelo rápido crescimento que, nos meses quentes, pode chegar até os quase dois metros de comprimento de seus ramos.

Podem ser cultivadas em treliças no jardim ou em vasos dentro de casa.

Devido à sua natureza tropical, as gloriosas requerem muita humidade e temperaturas acima de 23°C durante o dia.

Videiras de gloriosa produzem vagens que contêm sementes vermelhas redondas, que começam no final do inverno e vão até o início da primavera.

Deve ser plantada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo bem drenável, leve e enriquecido com matéria orgânica, e deve-se regar regularmente.

A planta gosta de clima ameno, mas vegeta em uma ampla faixa climática, desde países de clima temperado até tropical.

As flores da gloriosa

É extremamente gratificante observar a mudança de cor nas inflorescências gloriosa.

Dos botões, vão se formando flores abertas, que parecem esvoaçar nas pétalas das chamas do vento.

A cor inicialmente amarela das pétalas é gradualmente transformada em um tom vermelho cada vez mais saturado, e as flores estão implacavelmente substituindo umas às outras.

Esta videira abre novas flores para substituir as murchas e, normalmente consegue liberar até 7 inflorescências a cada broto em uma estação.

Deste modo, a floração da gloriosa, apesar de cada flor individual não durar tanto, estende-se quase todo o verão.

Votos: 66 | Pontuação: 4.6

Partilhar este artigo

Publicado por Olga Guedes

Adora flores, quer que sinta o cheiro e viva intensamente esta força da natureza.

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *