Clemátis – Clematis x Hybrida

Nome Científico: Clematis x hybrida
Nomes Populares: Clemátis, Clematite
Família: Ranunculaceae
Categoria: Trepadeiras
Clima: Mediterrâneo, Subtropical, Temperado
Origem: América do Norte, Ásia, Europa
Altura: 1.8 a 3 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Sobre a Clemátis

A Clematis x hybrida é uma espécie trepadeira pertencente a família botânica Ranunculaceae, originária América do Norte, Ásia e Europa que se destaca pela floração muito decorativa.

Trata-se de mais uma daquelas plantas que simplesmente ficamos maravilhados pela constituição de flores que dispõe. Existe uma grande diversidade de espécies de clemátis, algumas mais populares que outras.

Tal como existe uma grande variedade de espécies de clemátis, existe também uma grande variedade de flores, tanto em termos de cores como em termos de aspecto, pelo que é difícil descrever cada uma delas, contudo todas elas apenas aparecem nos períodos quentes.

Presta-se para o plantio ao longo de cercas e muros ou apoiada sobre treliças, árvores e outros suportes. Exige adubações anuais e podas para estimular o adensamento da planta.

Deve ser cultivada sob sol pleno ou meia-sombra, em solo fértil, drenável, enriquecido com matéria orgânica e irrigado regularmente.

Planta delicada e exigente, não tolera secas nem encharcamento. Também não suporta o calor excessivo e aprecia o frio, devendo ser cultivada em clima temperado, subtropical ou tropical de altitude. Multiplica-se por estaca.

As suas flores são isoladas ou reunidas em pequenos grupos, mas podem variar muito em forma e tamanho, de acordo com a variedade.

Podem ser simples ou dobradas, abertas (planas) ou campanuladas, com pétalas estreitas ou muito largas, nas mais diversas cores e tons em dégradée, além de estames longos, como um tufo no centro das flores.

A floração da Clemátis estende-se pelos meses quentes.

Clemátis – Clematis x Hybrida foto

LOCALIZAÇÃO:

Na natureza, as Clemátis trepam pelas árvores, à procura de luz. As raízes permanecem na sombra.

A julgar pela própria natureza, os lugares solarengos e a média luz são os mais adequados. É recomendável proteger as raízes do calor e da lenhificação com uma camada protetora, ou plantas que formem um tapete. Muitas variedades proporcionam uma sombra perfeita à zona das raízes. Os pedaços de barro cozido ou as pedras também são uma solução eficaz.

A melhor época para plantar é Agosto/Setembro. Durante estes meses a terra está mais quente, o que permite que a planta enraíze no novo solo sem problemas.

No jardim plante a clemátis a uns 15 cm mais de profundidade, do que se encontrava no vaso em que a comprou, estimulando deste modo o crescimento da planta. Protege-a das geadas.

Clemátis foto 2

Tire a clemátis do vaso com extremo cuidado. Se o torrão estiver muito seco é conveniente submergi-lo previamente em água.

As podas anuais estimulam o adensamento da folhagem e estimula o seu crescimento. Após um ano de cultivo a planta torna-se mais rústica e ganha mais resistência a doenças e pragas.

Se pretende plantá-la no jardim recomendamos-lhe que faça um buraco de plantação suficientemente grande. Encha os primeiros centímetros com areia, ou gravilha, para melhorar a drenagem do excedente de água. Em seguida, encha o buraco com um substrato.

Clemátis – Clematis x Hybrida
4.7 (94.67%) 15 votos

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *