Alamanda-roxa – Allamanda blanchetti

alamanda roxa foto 67 wpp1659291783112

Nome Científico:Allamanda blanchetti
Nomes Populares: Alamanda-roxa, Alamanda-cheirosa, Alamanda-rosa, Orelia, Rosa-do-campo
Família: Apocynaceae
Categoria: Trepadeiras
Clima: Mediterrâneo, Subtropical, Tropical
Origem: América do Sul, Brasil
Altura: 3 a 4 metros
Luminosidade: Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Sobre a Alamanda-roxa

Existem aquelas trepadeiras que possuem apenas folhas, onde o principal objetivo é proteger muros e enfeitar algumas cercas.

Porém, há aquelas espécies que sempre estão dispostas para enfeitar muito bem o seu jardim, possuindo flores belas, coloridas, folhas em verde brilhante e mais alguns frutos que podem  desenvolver-se.

Este é o caso da Alamanda-roxa.

A alamanda-roxa é uma planta muito rústica e bonita. Ela apresenta ramos longos e arroxeados e folhas ovaladas, coriáceas, verdes e brilhantes.

As flores são grandes, de cores envelhecidas, que incluem o rosa, o roxo, o amarelo e o creme, de acordo com a variedade.

As floração podem estender-se durante todo o ano, mas é mais abundante nos meses quentes.

Suas folhas são verdes e longas e as flores (amarela, rosa, roxa, vermelha, branca…), de cinco pétalas, apresentam formato de trompete, medindo cerca entre 7 e 12 centímetros.

A alamanda é uma planta resistente e floresce o ano todo, especialmente nos meses de quentes.

Afinal, o que significa a palavra alamanda? Alamanda é uma flor cujo significado é “amor sagrado”.

A flor alamanda está associada a alegria, amor fraterno, harmonia familiar, tornando-se ótima para levantar o astral de um ambiente.

Alamanda-roxa

No jardim pode ser plantada isolada ou em grupos, formando maciços e renques

No entanto é mais comum a sua utilização como trepadeira, quando tutorada adequadamente sobre suportes. Desta forma pode cobrir arcos, treliças e caramanchões, entre outros.

Pouco exigente, a alamanda-roxa pode ser plantada em canteiros de solo drenável e rico em matéria orgânica, irrigado a intervalos.

A adubação pode ser feita uma vez ao ano, entre o Outono e o Inverno.

Deve ser cultivada a pleno sol, em solo fértil, leve, rico em matéria orgânica e com regas regulares.

Devido ao peso da ramagem vigorosa, deve-se evitar o seu uso em treliças e cercas mais frágeis.

A alamanda roxa é uma trepadeira muito utilizada em projectos de paisagismo, pois trata-se de uma espécie muito resistente e de fácil manutenção, realiza de forma uniforme a cobertura do espaço onde é cultivada.

Porém não é recomendada para o cultivo em pergolados, devido a sua floração ficar pouco exposta quando cultivada neste local.

Como fazer muda de alamanda: estaquia

  • Corte pequenos galhos, entre 15 e 20 cm de comprimento. Sendo que, em cada estaca é necessário ter no mínimo 3 gemas;
  • Num vaso com adubo orgânico e boa drenagem, plante a estaca até o substrato chegar ao meio;
  • Posicione o vaso num local de meia sombra que recebe luz solar por algumas horas do dia. Assim que a planta germinar, mantenha o vaso em local de sol abundante;
  • Faça a rega de forma frequente, porém sem que o solo fique encharcado;

Assim que as mudas ganharem mais força realiza o transplante para o local definitivo.

Toxicidade

Assim como a Alamanda e outras plantas do género, possui as terríveis saponinas em sua composição, especialmente presentes em toda a sua folhagem.

Sua seiva leitosa pode irritar a pele e causar dermatite.

A ingestão das saponinas pode causar uma porção de sintomas como enjoos e dores intestinais. Por isso, é preciso ter cuidado ao lidar com a planta e manter longe do alcance de crianças e animais domésticos.

Mais info: https://pt.wikipedia.org/wiki/Alamanda

Votos: 88 | Pontuação: 4.7

Partilhar este artigo

Publicado por Olga Guedes

Adora flores, quer que sinta o cheiro e viva intensamente esta força da natureza.

2 Comentários

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *