Rubia dos Tinteiros – Família das Rubiáceas

rubia tinctorum

A rubia dos tinteiros é uma planta originária da bacia do Mediterrâneo, pertence à família das rubiáceas, a Rubia tinctorium, também designada como ruiva-tintória, solda-grande, garança, granza, , hortelã-de-amor e muitos outros nomes.

Rubia L. é um género de plantas com flor, com disposição natural nas regiões temperadas do Paleártico, que agrupa cerca de 80 espécies de herbáceas e de subarbustos, sempre perenifólias e geralmente trepadoras.

As espécies mais conhecidas são Rubia tinctorum, Rubia cordifolia e Rubia peregrinae, todas com uso em tinturarias tradicionais como fontes de nuances de vermelho.

Esta planta é empregue há milhares de anos, de início, a sua utilidade era apenas para tingir tecidos de vermelho.

Os gauleses ao juntarem esta planta com o sumo azul de uma crucífera obtiveram uma nova e linda cor violeta.

O tingimento com a ruiva permitia obter tecidos de um vermelho intenso e brilhante, especialmente em fibras de algodão e linho, conhecido por “vermelho-da-turquia” (Turkey red), processo no qual o cálcio é incorporado no complexo do corante, sem paralelo com outros corantes vermelhos.

A ruiva dos tinteiros é uma planta perene, que apresenta raiz e caule quadrangular de cor vermelha e cheio de espinhos. As suas folhas são cheias de espinhos e as flores possuem uma cor azulada ou amarelada.

Rubia dos Tinteiros - Família das Rubiáceas

Rubia dos Tinteiros – Família das Rubiáceas

Ela planta pode atingir no máximo um metro de altura. As suas raízes possuem substâncias corantes vermelhas como a purpurina e a alizarina.

Na cultura desta planta, com o intuito de aumentar o conteúdo de corante, foram feitos esforços para aumentar o volume das suas raízes, o qual depende não só do tipo de planta mas, sobretudo, do tipo de solo.

Para se conseguir um alto teor de corante nas raízes, é fundamental um solo alcalino (rico em cálcio), pelo que é frequente efectuar-se uma calagem e acrescentar substratos calcários aos solos onde é efectuada a cultura desta planta.

Na Holanda, o cultivo era rigorosamente regulado e efectuado por grandes agricultores.

 

Propriedades da Rubia dos Tinteiros

Apenas a sua raiz tem uso medicinal. Devido às suas propriedades a ruiva-dos-tintureiros é uma planta diurética, sedativa, adstringente, laxativa, anticéptica, auxilia no tratamento de problemas nos rins, cólicas, é um afrodisíaco popular, tónico suave e também antidiarreico.

Ela contém citratos alcalinos, ácido málico e tartárico, glicosídeos antraquinônicos. O seu uso deve ser feito através de chás, pirque 30 a 40 gramas da raiz e coloque num litro de água.

Leve ao lume durante aproximadamente 10 minutos, em seguida coe e beba de 4 a 6 chávenas por dia.

Votos: 19 | Pontuação: 4.6

Partilhar este artigo
  • 5
    Shares

Comentários

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *