Vincas – Catharanthus roseus – Família das apocináceas

vincas flor 100
Nome Científico: Catharanthus roseus
Nomes Populares: Vinca, Boa-noite, Bom-dia, Maria-sem-vergonha, Vinca-de-gato, Vinca-de-madagascar
Família: Apocynaceae
Categoria: Flores Anuais, Flores Perenes
Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
Origem: África, América Central, América do Norte, América do Sul, Ásia, Europa, Indonésia, Oceania
Altura: 0.1 a 0.3 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Bienal, Perene

Descrição das Vincas

A Catharanthus roseus é uma planta perene, geralmente cultivada em canteiros ou jardins de flores.

Em climas frios, a vinca-de-Madagáscar desenvolve um caule lenhoso, podendo crescer até um metro de altura.

As folhas são brilhantes, e medem de cinco a sete centímetros de comprimento.

As cinco pétalas de flores são tipicamente rosa, mas podem ser encontradas em cores vermelho, roxo e branco.

Florescem melhor no verão, e como a maioria dos membros da família das Apocynaceae, esta planta pode exudar um tipo de látex

As Vincas são um género de ervas lenhosas da família das apocináceas.

Possui flores azuis e violetas com ocasional branco, solitárias na extremidade de longos pedúnculos, nas axilas das folhas.

A corola tem 5 pétalas soldadas na base, com um círculo branco; os frutos são folículos duplos que se desenvolvem a partir de cada flor.

É uma planta arbustiva com folhas perenes e caules rastejantes; folhas elípticas com extremidades pontiagudas, pecíolo curto e opostas.

A floração das vincas dá-se de Março a Maio

Pode ser encontrada em bosques e penedias. As vincas  não precisam de cuidados especiais para terem flores lindíssimas, pois são plantas resistentes.

De folhas ovais, as suas flores podem tanto ser grandes ou pequenas, mas sempre com uma cor que combina perfeitamente.

As flores ficam com a flor aberta durante muito tempo, muito por causa da sua enorme resistência.

As Vincas não precisam de grandes cuidados para se tornarem saudáveis, apenas precisam dos cuidados básicos e uma atenção ou outra, mas e preciso ter em atenção que depressa se podem transformar numa dor de cabeça, devido ao seu rápido crescimento.

As duas espécies principais de vincas (major e minor) são extensivamente cultivadas como planta florida  ornamental de jardins.

Por serem rasteiras e de rápido crescimento,servem como manta principal em pequenos  e grandes jardins.

Também são muito utilizados em cemitérios para manter a baixo custo e sem grandes cuidados uma sempre verde cobertura do solo.

istockphoto 1300636241 612x612 1 - Vincas

É uma planta amplamente estudada pela medicina, devido à sua produção de alcalóides bisindólicos encontrados nas suas folhas que, quando extraídos e purificados, são utilizados no tratamento de vários tipos de cancro e diabetes, e também por possuírem propriedades anti-inflamatórias.

O agente de quimioterapia vincristine é extraído da Vinca rosea (Catharanthus roseus) e é usado no tratamento de vários tipos de cancro, desde linfomas a leucemias.

Por outro lado, a sua seiva é extremamente tóxica e não deve ser consumida.

Uso para a medicina alternativa

A vinca é bastante utilizada na medicina alternativa de vários países do mundo.

Na medicina tradicional chinesa, a espécie tem sido usada para o tratamento de diversas doenças, além de planta ornamental, onde seus extratos têm sido usados para tratar alguns tipos de doenças, incluindo diabetes, malária e a doença de Hodgkin.

No Havaí, esta planta era fervida em água, dando origem a um cataplasma que era utilizada na paralisação de hemorragias.

Na Índia suas folhas eram utilizadas para tratamento de picadas de vespa.

Votos: 51 | Pontuação: 4.6

Partilhar este artigo

Publicado por Olga Guedes

Adora flores, quer que sinta o cheiro e viva intensamente esta força da natureza.

Comentários

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *