Como cuidar da Flor de Cera (Hoya Carnosa – Asclepiadaceae)

flor de cera 55

Nome Científico: Hoya carnosa
Nomes Populares: Flor-de-cera, Cerinha, Flor-de-porcelana
Família: Apocynaceae
Categoria: Trepadeiras
Clima: Equatorial, Oceânico, Subtropical, Tropical
Origem: Ásia, Austrália, Oceania
Altura: 3 a 5 metros
Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
Ciclo de Vida: Perene

flor de cera (Hoya carnosa) é uma planta trepadeiras originária da China.

Ela  ganhou esse nome devido ao aspecto da sua flor, branca ou rosada, pequena e de aparência serosa, que surge no Verão e dura algum tempo espalhando um perfume adocicado.

O cultivo desta planta não é difícil, mas exige alguns cuidados para que perdure e floresça anualmente.

Flor de Cera

Evite transplantar a flor de cera, ela não se dá bem com essa prática, no entanto, se tiver de ser, prefira fazê-lo o menos vezes possível e, de preferência, no Inverno.

Relativamente à água, esta planta requer um solo húmido mas não encharcado.

No Verão será necessário reforçar a quantidade de água e regá-la sempre que notar que a terra está seca; no Inverno a frequência deve ser diminuída (cerca de 1 vez por mês), para não humedecer a terra em excesso, coisa que esta planta não gosta.

Flor De Cera

Hoya carnosa é fácil de cultivar

Exige, somente, um sitio abrigado das correntes de ar e onde dê o sol da manhã.
Uma exposição ao sol queimaria as suas folhas.

No Verão surgem cachos de flores em forma de estrela, muito aromáticas, parecendo ser feitas de cera ou porcelana.

Pode ser cultivada em vasos, canteiros e jardineiras, sempre com um suporte para fixação.

Moderadamente tolerante às baixas temperaturas, prefere uma faixa entre 15 a 25ºC.

Em regiões de clima frio, pode ser cultivada em estufas ou no interior das residências.

Pode ser plantada em canteiros bem preparados e até mesmo em vasos e jardineiras, tomando-se o cuidado de lhes oferecer suporte, como grades ou treliças.

Qual o recipiente certo para a flor de cera

A flor de cera se adapta facilmente em recipientes como floreiras e vasos. Entretanto, elas precisam de um suporte similar ao de plantas de grande porte em todos os seus caules.

Em geral, os fios de arame são usados para cumprir essa função e garantir a sustentação que a trepadeira precisa para crescer corretamente.

Vale citar que também existe a possibilidade de plantar a flor de cera em vasos suspensos, algo que é bastante comum quando o cultivo ocorre com propósitos decorativos.

Esses recipientes oferecem a sustentação adequada para o bom desenvolvimento da trepadeira.

Poda da flor de cera

É preciso evitar retirar as flores mortas e as hastes da flor de cera após o floreio. Isso se deve ao fato de que a planta não gosta de ser podada e pode acabar entrando e um período de dormência cuja duração se estende por seis meses no caso de cortes.

No pedículo, o tronco da inflorescência, se formam novas flores anualmente.

Vale ressaltar que a haste principal da flor de cera pode ser podada como forma de incentivar mais brotos na sua lateral e eles, por sua vez, podem acabar produzindo mais flores posteriormente.

Logo, essa poda é benéfica para a planta.

istockphoto 160138718 612x612 1 - Flor De Cera

Fungos e pragas da flor de cera

Em geral, a flor de cera apresenta uma boa resistência às pragas e aos fungos. Entretanto, pode ser afetada por pulgões e mealybugs.

Sobre os primeiros, é importante dizer que eles se multiplicam nas suas folhas, caules e botões para se alimentar das células da planta e podem ser controlados com óleo de neem.

Sobre os mealybugs, é possível afirmar que eles são de dois tipos diferentes: felupudos ou escudos. Essas categorias estão mais ligadas às características do que aos danos que causam.

A sua aderência ocorre em qualquer parte da flor de cera e a remoção é feita partir da limpeza com um pincel embebido em álcool de farmácia.

Floresce da Primavera até ao Verão e as flores duram bastante sobre a planta, pelo que, certamente, a presença em sua casa vai trazer um estilo novo, elegante e muito apreciado por todos.

Na altura das flores amadurecerem, poderá ver como frutificam uns frutos pequenos, redondos, de cor vermelha brilhante.

Não gostam de humidade em excesso, por isso deve moderar a rega: no Verão deve fazê-lo com mais frequência, reduzindo significativamente a frequência no inverno, tendo em conta que a terra deve permanecer húmida, sem encharcamento.

Se notar que as folhas endurecem, significa que precisa de mais água.

Quando vir as flores murcharem, não corte os seus pedúnculos, porque será exactamente aí que nascerão as próximas flores.

Se a cultivar como trepadora, deve entutorá-la com suportes adequados para que cresça comodamente e possa apoiar-se neles, já que costumam crescer ramos que podem quebrar ou cair.

Também é adequada para o cultivo em vasos.

Não gosta muito de transplantes, por isso é aconselhável realizá-las o menos número de vezes possível e sempre no fim do inverno.

As flores da Hoya Carnosa

As flores das Hoyas têm dois aspetos interessantes como estimulante à polinização.

Um deles é o seu perfume. Quase todas as Hoyas têm flores perfumadas apesar de o ser Humano poder não conseguir detetar quando os aromas são mais suaves.

Existem, no entanto, Hoyas muito perfumadas, algumas com perfumes muito agradáveis outros menos. Algumas libertam o seu perfume durante o dia, outras à noite ou ao entardecer.

Isto vai depender de que insetos a planta quer atrair para a polinizar.

Outra particularidade interessante é o facto de algumas flores serem grandes produtoras de néctar para atrair os polinizadores.

Sabia que algumas chegam mesmo a gotejar néctar?

Toda a informação que procura em 22Bet online

Paisagismo

O melhor modo de colocá-la num projeto de ajardinamento é um poste da pérgula, enrolar a planta em volta de um candeeiro no seu jardim (desde que não fique com sol da tarde forte nas folhas), colocar num vaso com treliça de bambu.

Multiplicação

A maneira mais fácil de conseguir Hoyas é pelo enraizamento de estacas.

Há várias maneiras de o fazer. As estacas convém que tenham pelo menos dois nódulos ou dois pares de folhas.

A maneira mais fácil, e que resulta para a maioria das espécies, é colocar a estaca em água. Depois de alguns semanas a planta está enraizada e pronta a plantar.

Mas podemos também tentar o enraizamento da estaca plantada.

Usa-se um vaso pequeno pois se o vaso for muito grande a planta tem tendência para produzir raízes mas não estimula o crescimento da planta e produção de folhas e flores.

Utiliza-se substrato poroso, que drene bem o excesso de água, mas que se mantenha húmido.

Podemos usar só perlite ou um composto com fibra de coco, perlite e pedacinhos de musgo de esfagno. Antes de plantar, se for possível, mergulhe a estaca em hormonas de enraizamento para acelerar o processo.

Depois, regue sem exagero e cubra o vaso com um saco plástico, tendo o cuidado de fazer dois buracos para haver alguma circulação de ar.

Em vez do saco plástico, pode utilizar uma garrafa de plástico que se corta a meio e volta-se a colar depois de plantada a estaca.

As Hoyas têm um crescimento lento e a colocação de um tapete de aquecimento (ou mesa aquecida) também acelera o processo fornecendo-lhes a temperatura necessária para crescerem saudáveis, especialmente se não temos uma estufa.

Votos: 95 | Pontuação: 4.8

Partilhar este artigo

Publicado por Olga Guedes

Adora flores, quer que sinta o cheiro e viva intensamente esta força da natureza.

3 Comentários

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *