Rainha-da-noite – Hylocereus undatus (pitaia)

por Olga Guedes
2 comentários 44 visitas 9 minutos ler
A+A-
Repor

Nome Científico: Hylocereus undatus
Nomes Populares: Rainha-da-noite, dama da noite, Cardo-ananaz, Cato-barse, Dama-da-noite, Flor-da-lua, Pitaia, Pitaia-vermelha, Pitaia-vermelha-de-polpa-branca
Família: Cactaceae
Categoria: Cactos e Suculentas, Frutas e Legumes, Plantas Hortícolas, Trepadeiras
Clima: Equatorial, Subtropical, Tropical
Origem: América Central, América do Norte, América do Sul, México
Altura: 3 a 6 metros
Luminosidade: Meia Sombra, Sol Pleno
Ciclo de Vida: Perene

Sobre a Rainha-da-noite ou dama da noite (pitaia)

As rainhas-da-noite devem ser cultivadas a pleno sol ou meia-sombra, em substrato leve, próprio para epífitas e misturado com terra de jardim e matéria orgânica.

Não aprecia o frio e deve ser regada periodicamente. Multiplica-se por sementes e estacas.

Esta espécie apresenta caules divididos em artículos e produz grande quantidade de ramos. Com a ajuda de suas raízes aéreas, este cacto é capaz de subir como uma trepadeira ou se fixar ao solo.

Cultivada em condições adequadas, a planta começa a florescer a partir do 3°ano.

Possui flores de grandes dimensões e perfume intenso, produzindo um fruto saboroso e rico em vitaminas.

pitaia

Não há certezas sobre a origem desta planta rainha-da-noite, sendo provavelmente da Índia ou das zonas tropicais do continente americano, desde o México até a Colômbia.

No paisagismo pode ser utilizada tanto em vasos como trepadeira. Devido às grandes dimensões que pode alcançar é mais apropriada para o plantio no solo, junto a uma superfície na qual as raízes aéreas possam agarrar-se.

É ideal para jardins de pedra e pode também ser plantada junto a uma árvore na qual possa enramar-se.

rainha-da-noite

A Dama-da-noite abre suas flores apenas uma vez por ano, e o desabrochar dura somente a noite

Quando a planta recebe a luz do sol, começa a murchar e morre, no máximo, em três dias.

Não suporta temperaturas abaixo dos 13ºC, sendo ideal quando está entre 18 e 32ºC. Caso passe por um longo período de frio pode mesmo morrer.

O solo para seu cultivo deve ser leve com uma mistura de uma parte de terra de jardim uma de composto orgânico e duas de areia.

As regas devem ser espaçadas, pois o excesso de água pode apodrecer a planta. Só deve ser regada quando o solo estiver seco na superfície.

De 3 em 3 anos convém ser replantada.

Dicas de cultivo

Recomenda-se replantar a rainha-da-noite (dama da noite) a cada 2 ou 3 anos, dependendo do tamanho da planta.

A Hylocereus undatus (conhecida como pitaia vermelha), é uma espécie de pitaia pertencente ao género Hylocereus e a família Cactaceae, é disseminada na América Latina e cultivada nos quatro continentes, e pode ser encontrada desde Israel até a China.

Nativa de florestas húmidas mantém hábito trepador, pode ser encontrada subindo em árvores ou rochas, no seu habitat natural, utilizando raízes aéreas para se fixar.

As pitayas são conhecidas na cultura Asteca a um longo tempo, este nome significa fruto de escamas, é utilizado tanto para a planta como para o fruto de Hylocereus undatus (Haw.) Britton & Rose.

É conhecida pelo mundo fora por diversos nomes, como dragon fruit, pitahaya, no Brasil o nome vulgar da cultura sofreu modificações, com escrita diferente, Pitaia, mas mantendo a sonoridade.

Noutros locais a sua flor é conhecida como rainha-da-noite.

Rainha-da-noite – Hylocereus undatus (pitaia)

Propriedades da Pitaya

Entre as diversas propriedades da pitaya a que mais se destaca é sua propriedade termogênica que potencializa a queima de gordura favorecendo o emagrecimento.

A fruta mais utilizada para esse fim é a com polpa vermelha.

No entanto as propriedades nutricionais não se diferenciam entre a fruta rosa, a vermelha ou a amarela, seja qual for a pitaya consumida sua alimentação será rica contando com todos os nutrientes da fruta dragão e também: minerais essências, vitamina do complexo B e vitamina C.

Além de dispor das propriedades da pitaya que combatem o mau colesterol.

Curiosidade

A rainha-da-noite flor é uma planta poderosa que tem poderes de realizar desejos.

Segundo a lenda, a pessoa deve fazer um pedido na época da floração da planta, que certamente será atendido.

Rainha-da-noite – Hylocereus undatus (pitaia)

Existem maneiras diferentes de comer pitaya, abaixo encontra uma delas.

Pudim de pitaya

Ingredientes:
½ xícara (chá) de água
½ xícara (chá) de chia
1 sachê de gelatina incolor sem sabor
1 pitaya
1 embalagem de leite de coco
2 colheres (sopa) de açúcar mascavo

Modo de Preparação:

Coloque a água em uma tigela pequena com a gelatina e reserve por 5 minutos.

Em seguida, coloque o leite de coco e o açúcar em uma panela para ferver em fogo médio.

Retire a polpa da pitaya e esprema com um garfo e leve a panela.

Acrescente a gelatina e misture por 1 minuto.

Coloque em um refratário e leve à geladeira por 4 horas.

Votos: 228 | Pontuação: 4.8

Artigos Relacionados

2 comentários

Marina Levy 30 Janeiro, 2019 - 11:08

E a Dama da Noite? Aquela que não é da família das suculentas?

Responder
Valquiria 18 Janeiro, 2021 - 3:35

Olá. Bom dia.
Só queria avisar que suas informações estão totalmente equivocadas.
Dama da noite é um arbusto folhoso que não produz frutos.
Pitaia é um cacto que produz a fruta dragao.
Não se trata da mesma planta.

Responder

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário, concorda com o armazenamento e o tratamento dos seus dados por este blog.

Este site utiliza cookies para permitir uma melhor experiência por parte do utilizador. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Aceito Cookies Ler mais