Bambu da sorte – Dracaena sanderiana – Família Asparagaceae

Nome Científico: Dracaena sanderiana
Nomes Populares: Bambu-da-sorte, Dracena-sanderiana, Dracena-fita, Lucky-bamboo
Família: Asparagaceae
Categoria: Arbustos, Arbustos Tropicais, Folhagens
Clima: Equatorial, Mediterrâneo, Subtropical, Tropical
Origem: África
Altura: 0.6 a 1.8 metros
Luminosidade: Meia Sombra
Ciclo de Vida: Perene

Sobre o Bambu da sorte (Dracaena sanderiana)

O bambu da sorte é uma planta resistente, flexível e versátil, mas que não se trata exactamente de um tipo de bambu. Embora a estrutura seja parecida, faz parte da família das liláceas e cresce nas florestas tropicais asiáticas.

No oriente, é usada em interiores há milénios, sobretudo no feng shui – antiga ciência chinesa de harmonização e organização de casa e vida.

Um símbolo primordial dessa técnica, popularizou no ocidente e tem sido cada vez mais usado como objecto de decoração e energização de interiores. Com os mais variados ramos, o bambu da sorte é carregado de significados fortes que inspiram muitas pessoas.

BAMBU DA SORTE E O FENG-SHUI

Segundo a tradição chinesa, é fonte de energia positiva e transmite boas vibrações.

A filosofia do Feng-Shui também a associa à longevidade e embora o Bambu da sorte seja popular entre praticantes de Feng Shui faz décadas, a sua popularidade tem-se vindo a espalhar rapidamente, com cada vez mais  pessoas a abraçar o seu simbolismo de boa sorte, prosperidade e sucesso.

É a planta ideal para pessoas que não percebem muito de plantas ou que não têm tempo ou inclinação para cuidar delas.

 

Apesar do aspecto de bambu, a planta é da família das dracenas. Também conhecida como bambu chinês, essa é uma planta que pode ser mantida em vasos com água ou plantada no jardim.

No paisagismo, esta dracena é um opção de arbusto, com aspecto denso e tropical, interessante na formação de conjuntos e renques junto a muros, principalmente em locais com menor luminosidade.

Também pode ser utilizada isolada, em jardineiras e vasos, adornando pátios e varandas protegidas. No entanto, a forma mais comum de uso do bambu-da-sorte é em vasos na decoração de interiores.

Popularizado pela tradicional ciência chinesa do Feng Shui, ele é comprado e oferecido como presente com o intuito de trazer sorte e bons fluidos à tudo que é novo, como em casamentos, nascimentos, licenciaturas, abertura de negócios, aquisição de imóveis, novo emprego, etc.

 

Moldadas durante o crescimento por pacientes mãos humanas, as finas hastes do bambu da sorte adquirem formas variadas, como espirais, corações, zigue-zagues, em “s”, em “8”, torres, trançados e muitas outras formas criativas.

Um Bambu da sorte saudável deve apresentar um tronco verde, sem pintas amarelas, as raízes devem ser de uma cor clara e os rebentos verdes e brilhantes.

Como qualquer outra planta da espécie de dracena, podem ser plantados directamente num vaso com terra, no entanto, opte sempre por escolher terra para plantas de interior enriquecida com nutrientes e tenha o cuidado de regar o seu Bambu sempre que a terra estiver seca.

Se o Bambu da sorte estiver plantado num vaso com terra, regue-o quando vir que o substrato está demasiado seco. Para adubar a planta o mais recomendável é adicionar à água da rega algumas gotas de fertilizante uma vez por mês. Mas tenha o cuidado de diluir bem o fertilizante.

Sem solo para absorver os sais do adubo, as raízes delicadas podem queimar se a solução for muito forte.

Bambu da sorte – Dracaena sanderiana

Cuidados

São plantas que crescem lentamente e que embora sejam muito resistentes precisam de alguns cuidados específicos. Crescem melhor em zonas com temperatura quente (a temperatura ideal situa-se entre os 18º e os 24º) e onde receba bastante luz indirecta, uma vez que a luz directa acaba por queimá-lo.

Se as folhas de bambu começarem a ficar com uma cor verde clara, então a planta não está a receber luz suficiente. Iluminação insuficiente também provoca o crescimento lento. Em muitos casos, a planta não vai crescer em altura ou produzir folhas novas. Para solucionar este problema, basta mover a planta para um local com mais luz indirecta.

Em relação à rega, o Bambu da sorte fica mais saudável se usar água filtrada, engarrafada ou de chuva, uma vez que não possuem químicos prejudiciais ao seu desenvolvimento. Se preferir pode usar água da torneira para fazer a rega, mas deixe-a sempre repousar pelo menos 24 horas num recipiente antes de a usar, de forma a que perca o cloro.

Bambu da sorte

Número de hastes do bambu da sorte

O número de hastes (ou caules) de bambu que plantar representa um objectivo a ser alcançado, e a energia será direccionada para este sector específico.

Por exemplo, o número dois simboliza a união, ou seja, duas hastes atrairão amor e sorte em dobro!

Três hastes trará vida longa, felicidade e prosperidade.

Cinco hastes atraem energia da prosperidade para as áreas emocional, mental, espiritual, física e intuitiva.

Seis representam uma grande fortuna. Se deseja mais saúde, seu vaso deverá ter sete hastes de bambu.

O número oito simboliza o crescimento e fertilidade.

Nove hastes traz grande sorte e dez hastes uma vida plena. Agora, se deseja uma grande bênção divina para a saúde e prosperidade, 21 hastes devem ser cultivadas.

É recomendado que vasos com uma ou quatro hastes sejam evitados, pois esses números estão relacionados à morte.

A força dos elementos

Para aumentar ainda mais o poder do seu bambu da sorte, pode unir os 5 elementos das tradições orientais no mesmo vaso: água, madeira, terra, metal e fogo.

A madeira já está simbolizada pelo bambu e a água pelo líquido usado para cultivá-lo. Coloque pedras decorativas no vaso para, além de conter o elemento terra, deixar o arranjo mais bonito.

Para que haja a energia do metal e atraia mais fartura, deixe uma moeda no vaso. Para representar o poder do fogo, amarre uma fitinha vermelha no arranjo.

Copyright Blog Flores. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
https://www.blog-flores.pt/flores-de-interior/bambu-sorte-dracena/

2 Comentários

  1. Nuno Mendonça || at

    Gostei muito do artigo, parabéns

  2. Joana || at

    Sempre gostei de ter esta planta em casa

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *