Grifínia – Griffinia liboniana

Nome Científico: Griffinia liboniana
Família: Amaryllidaceae
Categoria: Bulbosas, Flores
Clima: Tropical
Origem: América do Sul, Brasil
Altura: 0.1 a 0.4 metros
Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
Ciclo de Vida: Perene

Sobre a Grífinia

Planta herbácea, bolbosa, muito utilizada como planta de interior, com uma floração vistosa, podendo florir mais do que uma vez por ano. Para isso a planta deve passar por um período de repouso, sem rega nem adubação e num lugar fresco e escuro. Planta sujeita a inúmeras hibridações, principalmente pelos holandeses, responsáveis pelo seu melhoramento genético.

Possui flores cónicas, grandes, muito belas e de coloração branca, rosa, laranja, salmão ou vermelha. Existem flores multicolores, raiadas ou manchadas. Existem também variedades anãs, de flores pequenas e de flores dobradas. Dependendo do híbrido, as folhas podem desaparecer durante o inverno.

Plantação:

Griffinia liboniana (Grifínia) deve ser cultivada sob meia sombra, ou luz difusa, em solo fértil, humoso, enriquecido com matéria orgânica e bem drenável. Por ser originário de florestas húmidas, esta espécie aprecia o calor e a humidade tropicais, permanecendo enfolhada o ano todo.

Irrigue conforme o período vegetativo e o clima, mantendo o solo húmido durante o crescimento e floração, e reduzindo um pouco as regas após. Em locais mais frios, como em clima subtropical ou temperado, ela torna-se dormente no inverno, assim as regas podem ser ainda mais reduzidas ou suspensas. Teme geadas ou frio intenso.

Pouco exigente em iluminação, ela floresce mesmo em sombra clara. Multiplica-se por separação dos bulbilhos formados entorno da planta mãe ou através de sementes frescas, que germinam com facilidade.

Grifínia

Grifinia – Griffinia liboniana

Adubação: Adubar com um fertilizante líquido para plantas de flor, de preferência rico em Ferro e Magnésio, a cada 10-15 dias, na altura da floração e do aparecimento das folhas. Adubar até que as folhas murchem por completo para que o bolbo possa acumular reservas para o período de repouso.

Floração: 2-3 meses após a plantação.

Período de Repouso: Neste período deve-se cortar as flores murchas e a haste floral. Continuar a regar e a adubar até as folhas murcharem para que acumule reservas.Manter a planta num lugar com muita luz.

Cortar as folhas quando estas secarem por completo. Manter o bolbo seco, num local fresco e escuro, sem ser necessário retirá-lo da terra. Deve-se substituir a camada superficial do substrato por outro mais fresco.

Transplante: Transplantar para outro vaso ou floreira a cada 3-4 anos.

Pragas e doenças: Tripes, ácaros, cochonilhas, afídeos, caracóis, lesmas, botrytis.

Grifínia – Griffinia liboniana
4.9 (97.27%) 22 votos

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *