Bromélias – Família das Bromeliaceae

As bromélias são uma planta do género Bromelia, um dos géneros da família das Bromeliaceae.

O nome designa uma família botânica com cerca de 3000 espécies, todas oriundas das Américas Central e do Sul.

Caracterizam-se por terem as folhas dispostas em espiral, muitas delas acumulando água no seu interior.

As bromélias são plantas herbáceas de folhas ora largas ora estreitas, lisas ou serrilhadas, por vezes com espinhos, de cor verde, vermelhas, vinho, com manchas, listras e pintas.

As bromélias são plantas muito rústicas que conferem um exotismo tropical inigualável, com suas cores vivas e formatos geométricos. No entanto, temos que nos atentar a alguns cuidados básicos para que elas possam desenvolver todo o seu potencial.

Algumas regras para o plantio correto das bromélias:

1. Não enterre demais as bromélias, mantenha a base das folhas acima do solo.
2. Não use um vaso muito grande, pois há perigo de humidade excessiva nas raízes.
3. Não permita que a planta fique “balançando”, fixe-a bem, pois isto poderá danificar o tenro desenvolvimento das novas raízes.

Estaqueie a planta se necessário, até que as raízes estejam bem desenvolvidas.
4. Coloque sempre uma boa camada de cacos de telha ou pedriscos no vaso, que deve ser sempre furado nas laterais ou no fundo.

As bromélias gostam de muita humidade

A maioria das bromélias que utilizamos como plantas de interior, são epífitas no seu habitat natural, ou seja, crescem sobre árvores e outras plantas. Nestas bromélias, as raízes não servem para absorver nutrientes mas sim para a planta se agarrar à árvore ou tronco sobre o qual cresceu.

As bromélias de interior, preferem luz forte mas sem sol directo. O melhor será fazer com que a bromélia apanhe sol filtrado por uma cortina, durante algumas horas por dia.

Sempre que a temperatura em casa esteja acima dos 20ºC, pulverize diariamente a folhagem da planta com água.

Pode colocar um pouco de adubo liquido na água que fica armazenada no centro da roseta de folhas, mas uma vez por mês é suficiente.

Uma forma mais simples será ter a planta em vasos não muito grandes e com um solo constituído por 50% de terra comercial normal e 50% de turfa.

Bromélias

Água e mais água

As bromélias crescem em quase todos os solos, levemente ácidos, bem drenados, não compactados e que propiciem condições de bom desenvolvimento para o sistema radicular.

Bromélias são plantas tropicais por excelência, e como tal, em sua maioria apreciam o calor e a umidade. Irrigue-as regularmente, sem que as raízes fiquem encharcadas, e molhe-as no centro também, pois apreciam que a água acumule na sua roseta central.

Essa água suplementar tem muitas funções. Uma delas é propiciar a decomposição de detritos que caem no interior da roseta das bromélias.

Pequenas folhas secas, bichinhos mortos, fezes de passarinhos, todas essas coisas acumulam ali, e vão se decompondo lentamente, servindo como um excelente adubo foliar orgânico para a planta.

Este “copo” central formado nas bromélias, também tem um importante papel ecológico, podendo ser abrigo e criatório para pequenos seres, como rãs por exemplo.

Flores

As bromélias florescem somente uma vez durante seu tempo de vida. Após a floração, a planta geralmente desenvolve uma brotação lateral que substituirá a planta que irá morrer.

As bromélias atingem a maturidade e florescem em diferentes idades – de meses a dezenas de anos, dependendo da espécie e condições do ambiente, respeitando sempre uma determinada época do ano.

Muitas vezes, uma planta não floresce em razão da falta de luminosidade ou outro fator ambiental como, por exemplo, a temperatura.

Por outro lado, uma brusca mudança do ambiente pode provocar a floração numa planta adulta.

Elas se caracterizam, também, por apresentar flores com três pétalas, e um ovário que possuí três lóbulos. As flores, diferentemente de outras espécies, duram mais de seis meses.

É por conta desse espetáculo que as pessoas optam por colocar bromélias em seus jardins e em vasos dentro de casa. Muitas vezes, podemos ver que há bromélias nas mesas de jantar e, também, de canto, de tais casas.

As flores, podendo tender para cor rosa mais arroxeada, deixam o ambiente bastante colorido e, dependendo da espécie, também perfumado, já que algumas espécies de bromélia possuem flores que emitem um aroma bastante agradável e adocicado, que pode ser sentido a quilómetros de distância, sendo ai, mais um motivo para poder adotar a espécie para o seu jardim ou vaso.

Bromelia - Bromélias

Adubação

As bromélias devem ser adubadas com muito critério. São extremamente sensíveis e absorvem os nutrientes com muita facilidade pelas folhas.

Use um adubo químico de boa qualidade. Adube semanalmente durante os meses de maior intensidade de luz e calor (de Agosto a Abril).

A relação NPK de 2-1-4 com traços de Magnésio parece ser ideal. O Boro (Bo) deve ser evitado por causar queimaduras nas pontas das folhas, o que também ocorre no caso do excesso de Fósforo (P).

Cuidado com o Cobre (Cu) que, mesmo em muitas pequenas quantidades, mata a planta.

A quantidade de adubo foliar recomendada é de 0,5 g/litro de água usada em aspersão, de qualquer forma nunca supere 2 g/litro.

Como tratar possíveis pragas e doenças

As bromélias são sensíveis a fungicidas e inseticidas, por isso, na hora de aprender a como cuidar de bromélias, caso atraia pragas, fungo ou doenças, deve-se tomar muito cuidado para combater.

O ideal é o uso de uma solução de fumo diluída em água. Para combater os fungos, utilize uma esponja umedecida no sabão de coco dissolvido em água.

As bromélias são plantas extremamente sensíveis, e por isso devem evitar locais poluídos.

Copyright Blog Flores. Reprodução permitida desde que indicando o endereço:
https://www.blog-flores.pt/flores-interior/bromelias/

Comentários

  1. bruna carvalho || at

    compro todos os anos esta beleza de flor

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *