Maxilária-côco – Maxillaria tenuifolia (Orquídea-coco)

Nome Científico: Maxillaria tenuifolia
Nomes Populares: Maxilária-côco, Orquídea-coco
Família: Orchidaceae
Categoria: Flores, Orquídeas
Clima: Tropical
Origem: América Central, América do Norte, Costa Rica, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua
Altura: 0.6 a 0.9 metros
Luminosidade: Luz Difusa, Meia Sombra
Ciclo de Vida: Perene

Sobre Maxilária-côco

A maxilária-côco é uma orquídea epífita, originária de florestas abertas, em regiões com altitudes entre 1000 a 1500 metros, do México, Nicarágua, Guatemala, Honduras, El Salvador e Costa Rica. Como o próprio nome já denuncia, esta espécie de orquídea é conhecida pelo intenso aroma de coco das suas flores.

Originária do México, esta Orquídea coco foi descoberta perto da cidade de Vera Cruz, no México e descrita por John Lindley em 1837. É uma orquídea epífita mas também encontrada a crescer de forma terrestre. É uma das Maxillarias mais conhecidas pelo aroma adocicado das suas flores que lembra o cheiro de Coco ralado.

Não é de difícil cultivo, deve ser mantida em ambiente temperado, em substrato de casca de pinheiro, musgo de esfagno e leca. Gosta de estar em locais iluminados mas sem sol directo. No inverno diminuem-se as regas mas durante o resto do ano a planta deve permanecer húmida sem estar muito impregnada de água.

Esta orquídea é muito parecida com a Maxillaria curtipes cujas flores são muito semelhantes variando somente na forma e tamanho dos pseudobolbos, com uma ligeira diferença no labelo e com um perfume diferente, lembrando o cheiro a cogumelos.

As flores desta espécie são geralmente de cor laranja ou vermelha, tendendo para um tom ferruginoso ou de telha, até mesmo o vinho. O labelo geralmente é amarelo ou branco, com pintas vermelhas, em um interessante contraste.

Como é comum ao género Maxillaria, as suas pétalas e sépalas não se abrem totalmente, dando uma forma côncava a flor.

Orquídea-coco

Maxilária-côco – Maxillaria tenuifolia (Orquídea-coco)

Modo de cultivo da Maxilária-côco

Deve ser cultivada sob meia sombra, ou luz filtrada, com condições de luz geralmente mais elevadas do que outras orquídeas epífitas, sem no entanto ficar sob sol pleno o dia todo, principalmente entre às 11 e 16 horas. Além disso, prefere substrato e ambiente com alta humidade, acima de 50%, e boa ventilação.

Misturas próprias para orquídeas, com elevado teor de esfagno costumam funcionar bem. Permita que o substrato fique quase seco entre as regas. Aprecia temperaturas amenas a quentes durante o dia e noites frias.

Não tolera o frio intenso, desenvolvendo-se bem com temperaturas entre 11° e 30° Celsius. Reduza as regas no inverno.

Fertilize na primavera e verão com adubos próprios para orquídeas. Multiplica-se por divisão das touceiras e em larga escala por sementes e cultivo de meristema (tecido embrionário, indiferenciado, caracterizado pela ativa divisão de seus elementos, responsável pela produção das novas células necessárias ao crescimento da planta encontrado principalmente na ponta da raiz, das folhas e no início do caule).

Com a floração duradoura e perfumada então, verá que valeu à pena adquirir esta espécie. Geralmente é plantada em vasos amplos e rasos.

Mais info: https://pt.wikipedia.org/wiki/Maxillaria

Maxilária-côco – Maxillaria tenuifolia (Orquídea-coco)
4.7 (94.17%) 24 votos

Comentar

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *