Tudo Sobre a Árvore Amoreira: Características, Benefícios e Dicas de Cultivo

por Olga Guedes
3 comentários 213 visitas 6 minutos ler
A+A-
Repor

Mergulhe na jornada gratificante que é o cultivo e cuidado das amoreiras, uma árvore frutífera notável que oferece tanto beleza estética quanto produtos deliciosos.

Vamos explorar como cultivar amoreiras, cuidar delas adequadamente, e também abordaremos alguns dos tipos mais comuns de amoreira.

Nome Popular: Amoreira

Nome científico: Morus

Origem: Ásia e América do Norte

Como cultivar a amoreira

O primeiro passo para cultivar com sucesso a amoreira é entender as suas necessidades de crescimento.

As amoreiras preferem um local com exposição ao sol pleno ou parcial e crescem melhor em solo bem drenado, ligeiramente ácido a alcalino.

Embora possam tolerar uma variedade de condições de solo, o melhor desenvolvimento ocorre quando o solo é rico em matéria orgânica.

Escolha um local que tenha espaço suficiente para o crescimento da amoreira, pois esta pode atingir alturas de até 9 a 15 metros, dependendo da espécie.

Plante as mudas de amoreira na primavera ou no outono, assegurando-se de que a raiz esteja nivelada ou ligeiramente abaixo da superfície do solo.

Regue bem após o plantio e mantenha o solo húmido, mas não encharcado.

Cuidados com a amoreira

O cuidado adequado com a amoreira envolve rega regular, fertilização anual e poda conforme necessário.

Durante os primeiros anos após o plantio, é essencial regar a amoreira regularmente, especialmente durante períodos de seca.

Após a amoreira estar estabelecida, ela é bastante resistente à seca, mas ainda aprecia regas regulares.

A fertilização anual no início da primavera pode ajudar a promover um crescimento vigoroso e uma produção abundante de frutos. Use um fertilizante balanceado e siga as instruções do rótulo para aplicação.

A poda da amoreira é melhor realizada no final do inverno ou no início da primavera.

O objetivo da poda é manter a árvore com uma forma agradável e promover a produção de frutos.

Remova ramos mortos, doentes ou danificados e corte ramos que estejam crescendo verticalmente ou cruzando outros ramos.

amoreira

Luz

As amoreiras podem desenvolver-se tanto em condições de pleno sol como de sombra parcial. Tal como acontece com muitas árvores de fruto, mais luz ajuda as árvores a produzir mais frutos.

Solo

As amoreiras são um pouco adaptáveis e podem lidar facilmente com solos argilosos, franco-arenosos e arenosos, desde que a mistura mantenha uma drenagem suficiente.

As árvores podem desenvolver-se numa gama de níveis de pH que variam de neutro a ligeiramente ácido.

A água

Regue a sua amoreira profunda e regularmente após a plantação para a ajudar a estabelecer um sistema radicular forte.

Uma vez estabelecidas, as amoreiras são bastante tolerantes à seca, embora um tempo seco prolongado possa levar a uma redução da frutificação ou à queda precoce das bagas verdes.

Temperatura e humidade

Dependendo da espécie, a maioria das amoreiras são resistentes ao frio e podem suportar temperaturas tão baixas como 30 graus negativos durante a dormência.

Produzem a quantidade ideal de frutos em regiões onde as temperaturas durante a estação de crescimento se situam entre os 20 e 30 graus.

Fertilizantes

As amoreiras dão-se muitas vezes bastante bem sem fertilização, embora possam beneficiar de uma aplicação anual.

Saiba como fazer o seu fertilizante natural caseiro.

Tipos de amoreira

Existem vários tipos de amoreira, cada um com características únicas. Vamos explorar três dos tipos mais comuns:

  1. Morus alba – Conhecida como amoreira-branca, é nativa da China e é amplamente cultivada por suas folhas de seda. Esta espécie é resistente e de rápido crescimento, podendo atingir até 20 metros de altura. As amoras da Morus alba são geralmente brancas ou rosa.
  2. Morus rubra – A amoreira-vermelha, nativa da América do Norte, é apreciada por suas amoras suculentas e saborosas que variam de vermelho a roxo escuro. Esta amoreira pode crescer até 15 metros de altura e tem uma taxa de crescimento mais lenta que a Morus alba.
  3. Morus nigra – A amoreira-preta é nativa do oeste da Ásia e do sudeste da Europa. As suas amoras são conhecidas pelo sabor doce e rico, e a árvore é geralmente menor que as suas contrapartes, atingindo alturas de 4 a 6 metros.

Cultivar e cuidar da amoreira pode ser uma experiência verdadeiramente gratificante. Com o cuidado e a dedicação adequados, você será recompensado com uma árvore frutífera esteticamente agradável e altamente produtiva.

Além disso, com a variedade de tipos de amoreira disponíveis, há certamente uma que se adapta perfeitamente às suas necessidades de jardinagem e ao seu paladar.

Votos: 22 | Pontuação: 4.5

Artigos Relacionados

3 comentários

Guilhermina 25 Maio, 2023 - 10:26

Muito bom artigo sobre amoreira, para quem gosta de amoras como eu 🙂

Responder
Isabel Vaz 7 Junho, 2023 - 22:06

Um excelente fruto vermelho cheio de antioxidantes, amoras!!!

Responder
Paulo Quaresma 19 Setembro, 2023 - 12:52

Dos frutos vermelhos que mais aprecio, as amoras.

Responder

Deixar um comentário

* Ao utilizar este formulário, concorda com o armazenamento e o tratamento dos seus dados por este blog.